Nos pênaltis, Cruzeiro perde para o Nacional-PAR e é eliminado da Copa Sul-Americana - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES

Breaking

quinta-feira, 11 de maio de 2017

Nos pênaltis, Cruzeiro perde para o Nacional-PAR e é eliminado da Copa Sul-Americana



O Cruzeiro amargou a segunda decepção em menos de uma semana. Após perder o título do Campeonato Mineiro para o Atlético, no último domingo, o time celeste foi eliminado da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, depois de ser derrotado pelo Nacional-PAR por 3 a 2 nos pênaltis, depois de sofrer revés por 2 a 1 no tempo normal (o mesmo placar do primeiro jogo, no Mineirão), no estádio Defensores del Chaco, em Assunção. 

E a eliminação aconteceu na primeira fase do torneio continental, aumentando o vexame da equipe celeste, que não contou com Rafael Sobis, com dores na coxa esquerda. O argentino Ramón Ábila substituiu o camisa 7, mas pouco fez na partida. Alisson, Fabrício e Arrascaeta perderam as suas cobranças.

Foi a terceira derrota em 11 jogos na história do Cruzeiro no Defensores del Chaco. Nos três últimos jogos disputados no estádio, a Raposa havia vencido todas.

A Raposa até começou bem a partida e abriu o placar aos 11 minutos com Thiago Neves. Diogo Barbosa cruzou para área, o zagueiro do Nacional falhou no corte e a bola sobrou limpa para o meia, que bateu de primeira para estufar as redes.

Mas se o Cruzeiro fez o gol em um erro do adversário, o Nacional empatou da mesma forma cinco minutos depois. Depois de uma bola cruzada na área, Mayke falhou ao tentar o domínio e acabou ajeitando para Villagra, que não titubeou e mandou uma bomba para o fundo do gol de Rafael.

Na etapa final, o time paraguaio virou o placar em mais um vacilo do Cruzeiro. Em uma bobeira na defesa, Caicedo errou o passe para Léo, Núñez recuperou a bola e cruzou na cabeça de Adam Bareiro que testou no canto levando a decisão para os pênaltis.

Nas penalidades, o atacante Salgueiro errou a primeira cobrança para o Nacional, mas Alisson também falhou. Na sequência, o goleiro Rojas abriu o placar para os paraguaios. Henrique marcou para a Raposa e igualou tudo.

O zagueiro Miranda converteu a terceira cobrança do Nacional. Hudson também marcou deixando tudo igual novamente. Walter Rodríguez isolou e deixou o Cruzeiro em uma boa situação, mas Fabrício foi para a quarta cobrança e chutou na trave.

Na última cobrança, o lateral Dávalos converteu para o Nacional. Arrascaeta era obrigado a fazer para manter o Cruzeiro na disputa, mas bateu no canto e o goleiro Rojas defendeu.

Agora, o Cruzeiro terá pouco tempo para lamentar a eliminação, pois já estreia no Campeonato Brasileiro no próximo domingo, às 16h, no Mineirão, contra o São Paulo.

Nacional-PAR 2 (3) x (2) 1 Cruzeiro

Nacional-PAR: Rojas; Dávalos, Jacquet, Miranda e Rojo; Paniagua, Jonanthan Santana (Walter Rodríguez), García (José Núñez) e Salgueiro; Adam Bareiro e Villagra (Fredy Bareiro). Técnico: Roberto Torres

Cruzeiro: Rafael; Mayke, Léo, Caicedo e Diogo Barbosa (Fabrício); Hudson, Henrique, Rafinha e Thiago Neves (Alisson); Arrascaeta e Ramón Ábila (Dedé). Técnico: Mano Menezes

Motivo: jogo de volta – 1ª fase da Copa Sul-Americana
Data e horário: 10 de maio de 2017, quarta-feira, às 19h15 (de Brasília)
Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai)

Gols: Thiago Neves (11’/1º), Villagra (16’/1º), Adam Bareiro (17’/2º)

Cartão Amarelo: Mayke, Léo, Caicedo, Thiago Neves, Rafinha (Cruzeiro); Jonanthan Santana, Paniagua, Adam Bareiro, Rojo (Nacional-PAR)

Cartão Vermelho: Léo (Cruzeiro)

Árbitro: Gustavo Murillo (COL)
Auxiliares: Eduardo Diaz (COL) e Humberto Clavijo (COL)

Nenhum comentário:

Postar um comentário