SÃO SILVESTRE SERÁ A ÚLTIMA COMPETIÇÃO DE ATLETISMO DO CRUZEIRO - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

sábado, 29 de dezembro de 2018

SÃO SILVESTRE SERÁ A ÚLTIMA COMPETIÇÃO DE ATLETISMO DO CRUZEIRO



São Silvestre será a última competição de Bruno Trindade o técnico de atletismo do Cruzeiro, Alexandre Minardi, viaja para São Paulo com oito atletas para a disputa da tradicional Corrida Internacional de São Silvestre, no dia 31 de dezembro.

Além de fechar a temporada das corridas de rua, a prova marcará o fim da equipe celeste após 34 anos. O treinador, em entrevista ao Super FC, revelou que a Raposa decidiu encerrar a longa parceria. Segundo ele, o clube mineiro alegou o alto gasto para terminar com o projeto. O clube foi procurado, mas não se posicionou. Conforme Minardi, a equipe é composta por 25 atletas: 9 titulares, que recebem um salário fixo mensal, e 16 reservas, que contam apenas com a verba para passagens, hospedagens e para participar das competições. O custo anual, até 2017, era de R$ 600 mil. Neste ano, a nova diretoria reduziu o repasse em 40%, baixando a quantia para R$ 30 mil mensais.

“Sem a parceria com o Cruzeiro, não tem como mantermos a equipe. O Serginho (diretor do clube) disse que o contrato acabou e que só seguiria com o projeto se conseguissem patrocínio, o que não aconteceu”, declara Minardi. 

O treinador lamenta que um projeto tão longo e vitorioso se encerre dessa forma, às vésperas da disputa dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. 

“Desde junho de 1984, nós participamos de 3.850 corridas, representando o Cruzeiro no mundo inteiro, com atletas presentes em todos os Jogos Olímpicos. 

Não se pode acabar com um projeto tão maravilhoso como este, e em um momento tão próximo como estamos das Olimpíadas de Tóquio. Estou muito triste com o fim da equipe, mas sou muito grato ao Cruzeiro. Tudo que eu tenho hoje, o nome que construí no atletismo é por conta do Cruzeiro”, afirma. Mesmo com as dificuldades financeiras alegadas pelo clube, Minardi acredita que não era motivo para acabar com o atletismo. 

“O Serginho disse que tinha que cortar despesas e que a dívida do Cruzeiro era de R$ 600 milhões. Eu perguntei se a culpa dessa dívida era do atletismo, pois o nosso custo é muito baixo. 

Tem atleta com salário de R$ 1 mil, R$ 1,5 mil. Até no ano passado, recebíamos R$ 50 mil por mês. E era um valor sem reajuste há mais de 10 anos. Neste ano, o presidente Wagner Pires de Sá reduziu 40%, nos repassando apenas R$ 30 mil por mês”, declara. Na Corrida Internacional de São Silvestre de 2018, o time cruzeirense conta com sete atletas no masculino: Gilmar Silvestre Lopes, Wellington Bezerra da Silva, Valdir Sérgio de Oliveira, Valério de Souza Fabiano, Gleison da Silva Santos, Reginaldo José da Silva e Ivamar de Oliveira. No feminino, o Cruzeiro será representado a argentina Marcela Cordeiro, encerrando a participação cruzeirenses as corridas de rua.