Header Ads Widget

Responsive Advertisement

COM GRANDE ATUAÇÃO, CRUZEIRO VENCE A PONTE PRETA POR 3 X 0 NO MINEIRÃO



Dominando completamente o adversário, a Raposa venceu a Ponte Preta com autoridade, por 3 x 0, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Filipe Machado, de falta, Arthur Caíke e Manoel marcaram os gols da vitória da Raposa, que volta a jogar contra o Cuiabá, na noite de sábado, às 22h, na Arena Pantanal, na capital mato-grossense.

    O JOGO                                            

Com muito volume de jogo, o Cruzeiro partiu para cima da Ponte Preta desde o início da partida, pressionando o adversário.

Mas o primeiro lance de perigo foi da equipe de Campinas, em um contra-ataque puxado por Bruno Rodrigues, que culminou com chute de João Paulo e grande defesa de Fábio.

Aos 14 minutos, o volante Filipe Machado cobrou muito bem uma falta na intermediária, sem chance alguma para o goleiro Ivan. Cruzeiro 1 x 0.

Atrás no marcador, a Ponte Preta teve que abandonar o posicionamento excessivamente defensivo e passou a se arriscar um pouco mais no ataque.

Com mais espaços, a equipe cinco estrelas quase ampliou o placar em um cabeceio de Sassá, após jogada individual de Airton, que passou por dois marcadores antes de cruzar para a área.

Aos 30, Matheus Pereira recebeu passe de Régis dentro da área e rolou para Arthur Caíke marcar. Cruzeiro 2 x 0.

Pouco tempo depois, Sassá recebeu passe após saída de bola errada da Ponte Preta e só não ampliou por causa de importante defesa de Ivan, em um chute à queima-roupa do atacante celeste.

Dominando completamente as ações o Cruzeiro ainda poderia ter feito mais gols na etapa inicial, em cabeceios de Airton e Arthur Caíke, o primeiro acertou o travessão e outro saiu, com muito perigo, à direita do gol.

    SEGUNDO TEMPO                            

A Ponte Preta iniciou a etapa final com uma postura mais ofensiva, marcando a saída de bola do Cruzeiro. Mas o time mineiro soube se impor novamente, diminuiu o ímpeto do adversário e voltou a comandar a partida.

Com um futebol consistente e muita objetividade, a Raposa sobrava em campo e seguiu criando oportunidades para ampliar, como na finalização de Matheus Pereira, para fora, e no bonito chute de Régis, no canto direito de Ivan, que fez excelente defesa.

Aos 25 minutos, o Cruzeiro teve três chances seguidas de marcar, primeiramente em um chute de Maurício e defesa de Ivan. No rebote Sassá acertou a trave e a bola sobrou para Daniel Guedes, que chutou forte e Ivan defendeu novamente.

Só dava Cruzeiro, que quase ampliou em uma finalização de Maurício no ângulo esquerdo de Ivan, que evitou mais um gol do Cruzeiro.

Aos 33, finalmente saiu o terceiro gol, em um cabeceio do zagueiro Manoel, após cruzamento preciso de Régis.

O Cruzeiro ainda criou situação para fazer mais um, em uma jogada de Maurício, que tocou para trás para Jadsom e o volante finalizou para fora, á direita do gol.

Após o apito final do árbitro Francisco Carlos do Nascimento, os atletas do Cruzeiro se reuniram no centro do gramado, demonstrando a grande união do elenco em busca da conquista do objetivo na temporada, de voltar à Série A do Campeonato Brasileiro em 2021, ano do centenário do maior clube de futebol de Minas Gerais.

     CRUZEIRO 3 X 0 PONTE PRETA     

Motivo: 12ª rodada do Campeonato Brasileiro - Série B
Data: 30/09/2020 (quarta-feira)
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte-MG

Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento-AL (MTR-Fifa)
Gols: Filipe Machado, aos 14 min., e Arthur Caíke, aos 30 min. do 1º tempo; Manoel, aos 33 min. do 2º tempo

Cruzeiro: Fábio; Daniel Guedes, Ramon, Manoel e Matheus Pereira; Henrique (Rafael Luiz), Filipe Machado (Jadsom) e Régis; Airton (Caio), Arthur Caíke (Maurício) e Sassá (Marcelo Moreno)
Técnico: Ney Franco

Ponte Preta: Ivan; Dawhan, Luizão, Wellington Carvalho (Alisson) e Ernandes (Guilherme Pato); Luis Oyama, Neto Moura (Danrley), João Paulo, Luan Dias (Guilherme Lazzaroni) e Bruno Rodrigues; Matheus Peixoto (Moisés)
Técnico: João Brigatti

Cartões amarelos: João Paulo e Wellington Carvalho (Ponte Preta); Airton e Jadsom (Cruzeiro)

Postar um comentário

0 Comentários