Header Ads Widget

Responsive Advertisement

NO CLÁSSICO ENTRE CRUZEIRO E ATLÉTICO O GALO LEVA A MELHOR E VENCE DE VIRADA



Após um ano, Atlético e Cruzeiro se reencontraram neste domingo, em um clássico quente no Mineirão, pela nona rodada do Campeonato Mineiro. A Raposa abriu o placar com Vitor Roque, mas o Galo virou o jogo com Hulk, de pênalti, e Ademir, nos acréscimos, e venceu por 2 a 1.

O Galo foi melhor no primeiro tempo e criou boas chances, mas a Raposa equilibrou as ações no fim. Na etapa final, o jogo ficou mais aberto. Edu saiu de campo de ambulância, após choque de cabeça com Everson, e foi substituído por Bruno José, que deu o passe para Vitor Roque abrir o placar. No entanto, o time celeste reclamou muito do pênalti marcado sobre Hulk que gerou o gol de empate do rival.

Com o resultado, o Atlético ampliou a vantagem na liderança do Estadual, agora com 22 pontos, e carimbou matematicamente a classificação para as semifinais. Já o Cruzeiro caiu para a terceira posição, com 19 pontos.

Na próxima rodada, o Atlético enfrenta o Democrata-GV, sábado (12), às 16h30, no estádio Mamudão, em Governador Valadares. No domingo (13), às 17h30, o Cruzeiro recebe o Pouso Alegre, no Independência.


   O JOGO                               

Os jogadores das duas equipes entraram em campo segurando uma enorme bandeira da Ucrânia com a palavra “Paz” no centro em referência à guerra no Leste Europeu.

Quando a bola rolou, o Atlético partiu pra cima e criou boas chances em uma verdadeira blitz alvinegra no campo de ataque. Logo no primeiro minuto, o Cruzeiro errou na saída, Jair arriscou, mas a bola passou rente ao gol defendido por Rafael Cabral.

Pouco depois, o goleiro celeste foi quem falhou na saída de bola e quase entregou o gol para o Atlético. Com a meta vazia, Hulk ficou com a redonda na intermediária, mas pegou mal e chutou para fora.


A pressão atleticana era intensa. Antes ainda dos dez minutos iniciais, Savarino finalizou rasteiro da entrada da área e a bola passou raspando o pé da trave. Em seguida, Hulk dominou dentro da área e tentou uma bicicleta. No centro do gol, Rafael Cabral defendeu.

Do lado celeste, o time encontrava muitas dificuldades para sair jogando e criar jogadas ofensivas para Edu, que estava isolado lá na frente. O atacante até teve uma chance, mas finalizou mal.

Após os ataques em sequência no começo do jogo, o Atlético diminuiu o ritmo, mas ainda conseguiu levar perigo mais uma vez. Aos 23, Hulk recebeu pela direita e, de fora da área, bateu forte rasteiro no cantinho obrigando Rafael Cabral a se esticar todo para salvar a Raposa.


Mariano sentiu problema na coxa aos 33 minutos do primeiro tempo e precisou ser substituído por Guga. No primeiro lance, o lateral alvinegro se envolveu em uma confusão com o lateral-esquerdo Rafael Santos, do Cruzeiro, e levou o cartão amarelo. Como estava pendurado, vai desfalcar o Galo no próximo jogo gerando um problema, já que a equipe poderá ficar sem um jogador da posição.

Nos 15 minutos finais da etapa inicial, o Cruzeiro equilibrou as ações em campo e evitou mais ataques do Atlético. No entanto, o time celeste seguiu tendo dificuldades para criar ofensivamente.

   SEGUNDO TEMPO                

A etapa final começou com o Cruzeiro tendo a sua primeira oportunidade do jogo, após uma falha de Godín na saída de bola. O zagueiro uruguaio errou o passe e entregou nos pés de Vitor Roque, que dominou na intermediária e bateu para o gol. A bola desviou em Nathan Silva e saiu.

Depois, Edu se chocou com Everson de cabeça e precisou deixar o Mineirão de ambulância.

Bruno José entrou no lugar do camisa 99 e deu o passe para Vitor Roque abrir o placar para o Cruzeiro aos 24 minutos. O atacante avançou pela direita e cruzou na medida para o jovem desviar de cabeça para o fundo das redes.

O Atlético tentou responder e, na sequência, acertou o travessão com Hulk. A pressão alvinegra seguiu e o camisa 7 caiu na área em disputa de bola com Oliveira. O árbitro Igor Junio Benevenuto viu falta e assinalou pênalti.


Os cruzeirenses reclamaram muito da marcação. Mas de nada adiantou. Hulk foi para a cobrança e empatou a partida para o Atlético.

O Galo aumentou a blitz em busca do gol da virada. Aos 48, Hulk deu assistência para Ademir na área, mas o atacante parou em grande defesa de Rafael Cabral. Mas, aos 51, o ‘Fumacinha’ foi premiado. Após cruzamento de Arana, o atacante entrou no meio da zaga celeste e completou de pé esquerdo para as redes decretando a vitória alvinegra de virada.

      ATLÉTICO 2 X 1 CRUZEIRO        

ATLÉTICO: Everson; Mariano, Nathan, Godín e Guilherme Arana; Allan, Jair e Nacho Fernández; Savarino (Vargas), Keno (Ademir) e Hulk. Técnico: Antonio Mohamed

 CRUZEIRO: Rafael Cabral; Rômulo, Lucas Oliveira, Eduardo Brock e Rafael Santos; Willian Oliveira, Pedro Castro (Filipe Machado) e Fernando Canesin (Geovane); Daniel Júnior, Vitor Roque (Matheus Bidu) e Edu (Bruno José). Técnico: Martín Varini (auxiliar de Paulo Pezzolano, suspenso)

Motivo: 9ª rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte
Data: domingo, 6 de março de 2022
Horário: 18h

Gols: Vitor Roque (24’/2º), Hulk (pênalti – 40'/2º), Ademir (52’/2º)

Cartão Amarelo: Willian Oliveira, Vitor Roque, Rafael Santos (Cruzeiro); Guilherme Arana, Guga, Hulk, Allan, Keno (Atlético)



Árbitro: Igor Junio Benevenuto de Oliveira
Assistentes: Guilherme Dias Camilo e Celso Luiz da Silva

Público: 53.328
Renda: R$ 2.479.840,13
ATLÉTICO 2 X 1 CRUZEIRO - CAMPEONATO MINEIRO 2022

Postar um comentário

0 Comentários