Header Ads Widget

Responsive Advertisement

VITINHO ELOGIA ZÉ RICARDO E SE DIZ PRONTO PARA AJUDAR O VASCO




O meia Vitinho concedeu uma entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (28/03), no CT Moacyr Barbosa. O camisa número 8 sofreu uma lesão no tornozelo antes de estrear pelo Cruzmaltino, mas já se recuperou do trauma e entrou em campo na fase final do Campeonato Carioca. Vitinho disse que está pronto para ajudar ao Vasco e falou sobre sua lesão.

– Estou 100% inteiro. Tive uma contusão grave no início da temporada, não era esperado, mas graças ao DM o procedimento foi rápido e estou pronto para ajudar o Vasco – disse ele na coletiva de imprensa nesta segunda-feira.

Vitinho chegou ao Vasco a pedido do técnico Zé Ricardo. O meia vascaíno elogiou o trabalho do comandante dentro e fora do campo. Antes de finalizar, o camisa 8 avaliou que essas semanas de preparação serão muito importantes para o elenco.

– O Zé é incrível dentro e fora de campo, ele sabe lidar com o elenco que tem. Vão ser boas essas semanas pra gente poder assimilar, resolver em campo e estrear bem no dia 9 – disse eles, antes de finalizar.

– A Série B desse ano vai ser uma das mais difíceis pela grandeza dos times. Mas o Vasco, como é gigante, vai entrar para buscar o acesso. Vamos estudar os adversários para fazer bons jogos – completou.

Confira outros trechos da coletiva:

Como prefere jogar?

– Eu jogo de várias formas, vim para ajudar, então qualquer posição que o Zé precisar vou fazer de tudo para melhorar o desempenho da equipe. A minha posição fixa é o meio de campo, mas entrei nas semifinais pelos lados. Estou disposto a ajudar.

Relação com Paulinho

– É meu amigo desde a época de base na Seleção, ficava concentrado com ele. Temos boa relação, sempre falou bem do Vasco e quero ajudar da mesma forma que ele ajudou.

Dá pra trazer o Paulinho com a SAF?

– Tudo que é bom para o Vasco vai ser bom para mim, para o time é para a torcida. É meu amigo faz tempo, pessoa muito boa, seria ótimo ele jogar aqui.

Maracanã

– A gente não se envolve. São 38 finais, independentemente do lugar vamos entrar para ganhar. Não tem essa de onde for o jogo, vamos entrar para jogar e ganhar.

Adaptação ao Vasco

– Sempre me senti em casa, procurei informações sobre o clube, estou disposto a viver coisas grandes. Assim como o Vasco me escolheu, eu escolhi o Vasco.


Postar um comentário

0 Comentários