Header Ads Widget

Responsive Advertisement

AMÉRICA VENCE O CLASSÍCO PELO BRASILEIRÃO E QUEBRA O TABU




Depois de seis anos, o América enfim acabou com o tabu de não vencer o Atlético. Em tarde/noite inspirada do Coelho e desastrosa do Galo, que cometeu muitos erros defensivos principalmente no início do jogo, a equipe alviverde venceu por 2 a 1, neste sábado, no Independência, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

Iago Maidana abriu o placar para o América aos seis minutos do primeiro tempo em cobrança de pênalti cometido por Allan, que errou na saída de bola e teve que segurar Juninho na área. No segundo tempo, Nacho empatou para o Atlético de cabeça, após lance corrigido pelo VAR, depois que o auxiliar anulou alegando impedimento. No fim da partida, em contra-ataque, Cáceres marcou o gol da vitória do Coelho. O time alviverde ainda perdeu o atacante Felipe Azevedo, expulso.

A vitória levou o América para a segunda posição, com nove pontos, mesma pontuação do líder Corinthians, que tem melhor saldo de gols: três contra um. Já o Atlético caiu para o quarto lugar, com oito pontos.


Com o resultado, além do tabu de seis anos sem perder para o América, o Atlético viu cair a longa invencibilidade como mandante. O time alvinegro não perdia em Belo Horizonte há quase um ano. A última derrota foi no dia 31 de maio de 2021 no revés por 2 a 1 para o Fortaleza, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

Agora, o Atlético volta a campo na próxima quarta-feira (11), às 20h30, para enfrentar o Red Bull Bragantino, no estádio Nabi Abi Chedid, em confronto antecipado da sétima rodada do Brasileirão.

Já o América encara o Coritiba, domingo (15), às 17h30, na próxima rodada do Brasileirão. Mas, antes, o Coelho tem compromisso pela Copa do Brasil. Na terça-feira (10), às 19h, a equipe alviverde recebe o CSA, no Independência, pelo duelo de volta da terceira fase do torneio, com ampla vantagem, após abrir 3 a 0 no confronto de ida em Maceió.

   O JOGO                                         

Em um início de jogo bastante agitado no Independência, as equipes tiveram desempenho distintos. O Atlético começou cometeu vários erros defensivos, enquanto o América pressionava a saída de bola e abriu o placar aos seis minutos de jogo com Maidana em cobrança de pênalti cometido por Allan, que saiu jogando errado e segurou Juninho dentro da área.

Após levar o gol, o Galo continuou falhando atrás e dando chances ao América para ampliar nos 20 primeiros minutos. Nervosos em campo, os jogadores alvinegros não conseguiam sair da defesa e o Coelho se aproveitava para seguir atacando, mas desperdiçando uma oportunidade atrás da outra. O goleiro Everson se destacava com grandes defesas.


O América fazia a marcação alta e incomodava o Atlético. Nos contra-ataques, o Coelho continuava perdendo oportunidades para fazer o segundo gol.

Aos poucos, o Galo começou a se encontrar na partida e passou a pressionar o América. Foi aí que apareceu a figura de Jailson, que fez pelo menos duas grandes defesas, uma em finalização de dentro da área de Nacho e outra em um chute de longe de Allan.

O Atlético chegou a balançar as redes no fim do primeiro tempo, mas Ademir foi flagrado em impedimento e o gol foi anulado.

Na etapa final, o time alvinegro aumentou a pressão em busca do empate. Keno entrou na partida na vaga de Ademir e quase marcou. Ao ser lançado por Hulk em velocidade, o atacante bateu na saída de Jailson, que ‘cresceu’ e conseguiu defender com o rosto.

Pouco depois, Rubens pegou rebote de fora da área e acertou a trave do América. A blitz atleticana era imensa e o gol de empate era questão de tempo.

Até que Hulk recebeu de Keno na área e, de costas para o gol, acertou de bicicleta. A bola bateu na trave. No rebote, Nacho cabeceou para as redes. O auxiliar anulou o lance alegando impedimento do meia argentino, mas o VAR foi acionado. Após quatro minutos de revisão, o gol de empate do Galo foi confirmado.


O gol empolgou a torcida atleticana no Horto e a virada quase saiu na sequência após grande jogada individual de Hulk que finalizou para fora.

O América voltou para a partida, mostrou que ainda estava vivo e marcou o segundo gol. A jogada iniciou com Índio Ramírez, que acionou Cáceres, livre no lado direito da defesa do Atlético. O lateral dominou na área e bateu cruzado no cantinho de Everson colocando o Coelho à frente no placar novamente.

Nos minutos finais, o Atlético tentou buscar o empate de novo. O time alvinegro finalizou duas vezes na rede pelo lado de fora e chegou a desperdiçar uma chance com Fábio Gomes em que Jailson defendeu. O América segurou a pressão e ainda perdeu a oportunidade de ampliar no finalzinho com Cáceres, mas Everson defendeu de forma espetacular.

ATLÉTICO 1 x 2 AMÉRICA

Atlético: Everson; Guga, Alonso, Réver e Rubens (Calebe); Allan, Jair (Fábio Gomes), Zaracho (Keno) e Nacho; Ademir (Sávio) e Hulk. Técnico: Antonio Mohamed

América: Jailson; Patric, Maidana, Éder e João Paulo (Cáceres); Lucas Kal, Juninho (Conti) e Felipe Azevedo; Matheusinho (Pedrinho), Gustavinho (Aloísio) e Henrique Almeida (Índio Ramírez). Técnico: Vagner Mancini

Motivo: 5ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: sábado, 7 de maio de 2022
Horário: 16h30
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)


Gols: Maidana (pênalti - 6’/1º), Nacho (27’/2º), Cáceres (36’/2º)

Cartão Amarelo: Allan, Hulk, Réver, Keno (Atlético); Felipe Azevedo, Juninho, Éder, Gustavinho (América)

Cartão Vermelho: Felipe Azevedo (América)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Bruno Raphael Pires (GO) e Fábio Pereira (TO)
VAR: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)


Postar um comentário

0 Comentários