Cruzeiro vence Murici em Alagoas e encaminha classificação à 4ª fase da Copa do Brasil - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

quinta-feira, 9 de março de 2017

Cruzeiro vence Murici em Alagoas e encaminha classificação à 4ª fase da Copa do Brasil



O Murici conseguiu segurar o Cruzeiro por um bom tempo no criticado gramado do estádio José Gomes da Costa, mas o time celeste se impôs, marcou dois gols na etapa final e venceu os alagoanos por 2 a 0, nesta quarta-feira, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. O resultado deixa a Raposa com a vaga encaminhada.

A partida não teve muitos lances de perigo. Cauteloso com a condição do gramado, o Cruzeiro preferiu não se arriscar muito, enquanto o Murici esbarrava nas suas limitações técnicas e quase não ameaçava a meta defendida por Rafael.

Manoel abriu o placar para o Cruzeiro aos 27 minutos do segundo tempo. Thiago Neves cobrou falta na área na cabeça do zagueiro, que saltou com estilo para desviar para as redes. Aos 43, o atacante Ramón Ábila, que havia acabado de entrar no lugar de Rafael Sobis, recebeu um belo passe de Rafinha, saiu cara a cara com o goleiro e tocou no cantinho para fechar o marcador.

A vitória mantém o Cruzeiro invicto na temporada. Agora são 11 jogos oficiais, com dez triunfos e um empate.

Com o placar de 2 a 0, a Raposa poderá até perder por um gol de diferença no duelo da volta, na próxima quarta-feira, às 21h45, no Mineirão, para avançar à quarta fase da Copa do Brasil, que terá os confrontos sorteados pela CBF, assim como o mando de campo.

Agora, o Cruzeiro volta as atenções para o Campeonato Mineiro. No domingo, às 16h, a equipe celeste faz o clássico com o América, no Independência.

O jogo

O primeiro tempo do Cruzeiro foi ruim, e a equipe levou perigo ao gol do Murici em somente uma oportunidade. Thiago Neves, nome mais procurado no meio de campo celeste, aproveitou boa jogada pela esquerda e finalizou no contrapé do goleiro, que fez boa defesa.

A partir daí, o Cruzeiro não criou mais nada. Pelo contrário, foi o Murici que cresceu de produção e passou até a incomodar o gol de Rafael. Aos 28, perdeu sua melhor chance. Deysinho aproveitou o erro de Manoel e saiu sozinho na área. Ele encheu o pé no canto esquerdo e o goleiro celeste fez grande defesa.

Depois de um péssimo primeiro tempo, o time celeste voltou melhor do intervalo. Se não era criativo e seguia sofrendo com o gramado, ao menos mantinha a posse de bola no ataque. Thiago Neves, de fora da área, chegou a assustar, mas parou mais uma vez no goleiro Dias.

Se não conseguia envolver a defesa do Murici, o Cruzeiro conseguiu resolver a partida pelo alto. Aos 27 minutos, Thiago Neves cobrou falta pela direita para a área. Manoel, que já havia passado pela linha da bola, se jogou para trás e desviou com estilo para marcar um belo gol de cabeça.

O gol deixou o Cruzeiro ainda mais relaxado, e a equipe voltou a aceitar o toque de bola do Murici. Só que o time da casa exibia ainda mais falta de criatividade e não conseguiu ameaçar o gol de Rafael sequer mais uma vez até o fim da partida. Em uma rara boa jogada ofensiva, o time mineiro ainda marcou o segundo aos 43, quando Rafinha fez grande jogada e enfiou para Ábila, que encheu o pé na saída do goleiro.

Murici-AL 0 x 2 Cruzeiro

Murici-AL: Dias; Paulo Sérgio (João Paulo), Cláudio, Edson Veneno e Patrick; Edvaldo Rambo, Gueba, Júnior Murici e Deysinho; Alexandre (Alexsandro) e Kattê (Tarcísio). Técnico: Roberval Davino

Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Manoel, Léo e Fabrício; Henrique, Ariel Cabral, Alisson (Rafinha), Thiago Neves e Arrascaeta (Élber); Rafael Sobis (Ramón Ábila). Técnico: Mano Menezes

Motivo: jogo de ida – Terceira Fase da Copa do Brasil

Data: 8 de março de 2017, quarta-feira, às 21h45

Local: Estádio José Gomes da Costa, em Murici (AL)

Gols: Manoel (27’/2º), Ramón Ábila (43’/2º)

Cartões Amarelos: Cláudio (Murici); Ezequiel (Cruzeiro)

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima - RS (CBF)

Auxiliares: José Eduardo Calza - RS (CBF) e Lúcio Beiersdorf Flor - RS (CBF)