Cruzeiro deixa escapar a classificação nos pênaltis na Copa da Primeira Liga - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

domingo, 3 de setembro de 2017

Cruzeiro deixa escapar a classificação nos pênaltis na Copa da Primeira Liga




Com gols de Lucas Silva e Sassá, o Cruzeiro chegou a abrir 2 a 0 sobre o Londrina na semifinal da Primeira Liga, na manhã deste domingo, no Estádio do Café, em Londrina. 

A vaga na decisão estava praticamente garantida, porém o time recuou bastante no fim da etapa final e cedeu o empate aos 36 e 51 minutos do segundo tempo: 2 a 2. Nos pênaltis, o clube paranaense contou com atuação inspirada do goleiro César, que defendeu três cobranças e ajudou sua equipe a ganhar por 3 a 1.
Antes de levar o gol de empate, em cobrança de pênalti do volante Germano, o Cruzeiro desperdiçou duas ótimas oportunidades em lances de contra-ataque, ambas com o meia Alex. A mais clara foi aos 47min, quando ele recebeu passe de Bryan e, livre de marcação, chutou de pé esquerdo para o alto. Para completar a trágica atuação, o camisa 38 foi um dos que erraram a cobrança na disputa por pênaltis.


Agora, o pensamento da Raposa está exclusivamente voltado para a Copa do Brasil. Na quinta-feira, às 21h45, no Maracanã, os titulares entram em ação diante do Flamengo, pelo confronto de ida da final. O segundo jogo está marcado para quarta-feira, dia 27 de setembro, também às 21h45, no Mineirão.

Já o Londrina comemora a passagem para a decisão, que será disputada no dia 8 de outubro (sábado), às 19h30, também no Estádio do Café. O adversário será o Atlético, classificado nesse sábado ao bater o Paraná por 1 a 0, no Independência.


Gol de cabeça abre vantagem


Enquanto os titulares descansavam em Belo Horizonte por causa da proximidade da final da Copa do Brasil, os reservas do Cruzeiro encaravam o calor matinal de 30ºC em Londrina. Mesmo com a Primeira Liga não sendo prioridade no clube, a equipe alternativa recebeu a missão de cumprir bom papel. Avançar à final estava nos planos, tanto pela possibilidade de ser campeão diante do arquirrival Atlético quanto pelos R$ 3 milhões de premiação.


Nos primeiros minutos, o Cruzeiro controlou o jogo. Na parte defensiva, não ofereceu espaços ao Londrina. E quando avançou, foi perigoso. Aos 18 minutos, Bryan levantou para Elber na grande área, mas o camisa 23, que estava livre de marcação, errou o domínio. Um minuto depois, Bryan voltou a aparecer, dessa vez em chute de longa distância. O arremate potente exigiu grande defesa do goleiro César, que cedeu escanteio. Na cobrança, aos 19min, Rafinha levantou no primeiro poste e Lucas Silva se antecipou a Germano para fazer 1 a 0. Emprestado pelo Real Madrid até junho de 2018, o volante marcou o primeiro tento no retorno à Toca da Raposa II e o quinto em 120 apresentações no clube.


Quem não conseguiu atuar bem na etapa inicial foi o estreante Messidoro. Na função de armador, o argentino pegou poucas vezes na bola e foi desarmado quando tentou algum drible no campo de ataque. Companheiros de ataque, Elber e Sassá também erraram bastante. Diferentemente de Rafinha, que fez boas tabelas com Bryan pelo lado esquerdo. A Raposa ainda teve equilíbrio no meio-campo graças à dupla de volantes formada por Nonoca e Lucas Silva.


O bom momento do Cruzeiro foi interrompido na reta final do primeiro tempo, quando o Londrina pressionou para tentar o empate. Foi aí que brilhou a estrela do goleiro Rafael. Na primeira oportunidade, o camisa 12 contou com a sorte, pois o chute de Carlos Henrique em cobrança de falta acertou o travessão. Depois, defendeu chute forte de Rômulo, aos 39min, e saiu nos pés de Artur, que driblou três defensores celestes antes de tentar a finalização. Nos acréscimos, a Raposa deu a resposta, mas Bryan chutou torto com o pé direito.

Time amplia, mas cede empate

Apesar de ter voltado com a mesma formação no segundo tempo, Sidnei Lobo fez a primeira substituição aos 7min. Alex entrou no lugar do apagado Messidoro. Quando pegou na bola pela primeira vez, o camisa 38 enfiou a bola para Elber, que bateu na saída de César e acertou a trave. Na sobra, Sassá chutou com a meta vazia e ampliou o placar no Estádio do Café: 2 a 0.


Com folga no marcador, o Cruzeiro tirou o pé no restante do segundo tempo. A postura recuada chamou o Londrina para o ataque. O time paranaense insistiu muito em cruzamentos, e a Raposa se virava para cortar com Arthur e Digão. Aos 31min, Carlos Henrique conseguiu ganhar dos defensores celestes e exigiu grande defesa de Rafael. Aos 33min, o camisa 8 bateu por cobertura da entrada da área e acertou o travessão. Aos 36min, o Londrina finalmente conseguiu o gol de honra: em lançamento de Marcinho, Safira cabeceou por cima de Rafael, que estava adiantado, e fez 2 a 1. O empate quase veio na sequência, em chute do volante Germano. A redonda voltou a explodir na trave. 


Mas a Raposa não ficou apenas na defesa. Em dois lances, teve a chance de matar o jogo. Em ambos, Alex desperdiçou. Aos 43min, ele recebeu passe de Sassá e chutou em cima do goleiro César. Já aos 47min, sem nenhum adversário para atrapalhá-lo, isolou a bola após ótima assistência de Bryan. As chances perdidas fizeram falta. O castigo veio aos 50min. Vander, que estreou como profissional, cometeu pênalti no penúltimo minuto. O experiente Germano, de 36 anos, cobrou rasteiro, no canto direito, e Rafael não conseguiu a defesa. O Cruzeiro, que estava com a vaga nas mãos, voltou a jogar a sorte no tiro de 11 metros, a exemplo das semifinais da Copa do Brasil, em que saiu vitorioso diante do Grêmio.

Pênaltis

Com muitos jogadores que não são acostumados a cobrar pênaltis, o Cruzeiro errou bastante na marca da cal. Lucas Silva, Arthur e Alex pararam no goleiro César. O único a marcar foi o lateral-esquerdo Bryan. Já o Londrina acertou com Germano, Ayrton e Dirceu – este responsável pela última batida. Rafael defendeu o chute de Marcinho, e Artur carimbou o travessão. Leia, abaixo, a ordem das penalidades:

Germano, que foi o responsável por empatar o jogo no tempo normal, bateu com categoria e fez 1 a 0 para o Londrina.


Lucas Silva, autor do primeiro gol cruzeirense, bateu mal, quase no meio do gol. César defendeu.


Marcinho correu para a bola na segunda cobrança. Rafael voltou a acertar o canto e, dessa vez, defendeu.


O canhoto Bryan mostrou frieza ao rolar a bola no canto esquerdo de César: 1 a 1.


Ayrton colocou o Londrina novamente à frente: 2 a 1


Arthur, do Cruzeiro, bateu no canto esquerdo. César defendeu.


O Londrina poderia ampliar, mas o atacante Artur acertou o travessão.


O meia Alex, que havia perdido duas chances de ouro no segundo tempo, voltou a falhar, dessa vez nos pênaltis. César novamente foi bem no lance.


Coube ao zagueiro Dirceu efetuar a cobrança que garantiu a classificação heroica ao Londrina: 3 a 1.


LONDRINA 2 (3) X (1) 2 CRUZEIRO


LONDRINA
César; Reginaldo, Edson Silva, Dirceu e Ayrton; Germano, Rômulo (Patrick Vieira, no intervalo) e Jardel (Marcinho, aos 31min do 2ºT); Artur, Celsinho (Safira, aos 15min do 2ºT) e Carlos Henrique
Técnico: Cláudio Tencati


CRUZEIRO
Rafael; Lennon, Arthur, Digão e Bryan; Nonoca, Lucas Silva, Rafinha e Messidoro (Alex, aos 7min do 2ºT); Elber (Nickson, aos 35min do 2ºT) e Sassá (Vander, aos 43min do 2ºT)
Técnico: Sidnei Lobo (Mano Menezes suspenso)


Gols: Safira, aos 36min, e Germano, aos 51min do 2ºT (LON); Lucas Silva, aos 19min do 1ºT, e Sassá, aos 8min do 2ºT (CRU)
Pênaltis: Germano, Ayrton e Dirceu fizeram para o Londrina; Marcinho e Artur desperdiçaram; Bryan marcou para o Cruzeiro; Lucas Silva, Arthur e Alex perderam
Cartões amarelos: Germano, aos 29min do 2ºT (LON); Lucas Silva, aos 28min do 1ºT (CRU)
Motivo: semifinal da Primeira Liga
Local: Estádio do Café, em Londrina-PR
Data: domingo, 3 de setembro de 2017
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Lúcio Beiersdorf Flor (RS)