Atlético pressiona, mas para no bloqueio da Chape e empata 1º duelo das oitavas da Copa BR - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

quinta-feira, 3 de maio de 2018

Atlético pressiona, mas para no bloqueio da Chape e empata 1º duelo das oitavas da Copa BR



O Atlético tentou, lutou, mas parou na forte marcação da Chapecoense e ficou no 0 a 0 com os catarinenses, nesta quarta-feira, no Independência, no primeiro duelo das oitavas de final da Copa do Brasil. O resultado acabou sendo ruim para o Galo que decidirá a vaga nas quartas de final em Chapecó.

Com maior posse de bola, o time alvinegro trocou muitos passes, mas pouco criou para ameaçar a meta do goleiro Jandrei, que quase não trabalhou na partida. No segundo tempo, o técnico Thiago Larghi colocou a equipe mais ofensiva, colocando em campo Cazares e Elias, mas mesmo assim o bloqueio formado pela Chapecoense não foi furado.

No primeiro tempo, o Atlético reclamou de um pênalti em Róger Guedes, mas o árbitro entendeu que o atacante não foi empurrado na disputa de bola.

No confronto de volta, marcado para daqui a duas semanas, dia 16 de maio, na Arena Condá, o Atlético precisará vencer para se classificar. Como não existe mais o critério gol qualificado fora de casa, em caso de empate por qualquer placar em Chapecó, a decisão da vaga será nas cobranças de pênaltis.

Agora, o Atlético volta as atenções para o Campeonato Brasileiro. No sábado, às 19h, a equipe alvinegra enfrenta o São Paulo, no Morumbi, pela quarta rodada da competição.

O jogo

O Atlético teve maior volume de jogo na etapa inicial, mas esbarrou na marcação da Chapecoense e pouco ameaçou a meta de Jandrei. A primeira oportunidade alvinegra aconteceu aos 13 minutos em chute de fora da área de Gustavo Blanco que o goleiro defendeu em dois tempos.

Com maior posse de bola, o Atlético trocava passes no setor ofensivo buscando espaços na defesa catarinense, porém não conseguia furar o bloqueio.

Aos 45 minutos, Ricardo Oliveira aproveitou uma bola que sobrou de Róger Guedes, mas chutou para fora.

No início do segundo tempo, o Atlético seguiu na pressão em busca do gol. Luan lançou Gustavo Blanco na área, o volante dominou, mas bateu errado.

Precisando vencer o jogo, o técnico Thiago Larghi decidiu colocar o time mais ofensivo sacando Adilson e Blanco para as entradas de Cazares e Elias, respectivamente. Parte da torcida vaiou a alteração por não gostar da saída de Blanco.

A pressão aumentou. Róger Guedes cruzou na área, Ricardo Oliveira dominou, Elias chegou de trás e a bola sobrou para Patric, que girou e bateu cruzado rente à trave.

Em meio ao sufoco do Galo, a Chapecoense conseguiu chegar com perigo pela primeira vez aos 36 minutos do segundo tempo. Após bola levantada na área, a zaga alvinegra afastou mal e Wellington Paulista pegou rebote girando e chutando de prima obrigando Victor a se esticar todo para espalmar para escanteio.

Nos minutos finais, o Atlético lutou em busca do gol, mas não conseguiu furar a forte retranca da Chape.

Atlético 0 x 0 Chapecoense

Atlético: Victor; Patric, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson (Cazares), Gustavo Blanco (Elias), Otero, Róger Guedes e Luan (Matheus Galdezani); Ricardo Oliveira. Técnico: Thiago Larghi

Chapecoense: Jandrei; Apodi, Rafael Thyere, Douglas e Bruno Pacheco; Amaral, Elicarlos, Márcio Araújo e Canteros (Guilherme); Arthur (Júnior Santos) e Wellington Paulista. Técnico: Gilson Kleina

Motivo: jogo de ida – oitavas de final da Copa do Brasil
Data: 2 de maio de 2018, quarta-feira, às 19h30
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Cartão Amarelo: Luan, Patric (Atlético); Jandrei, Apodi (Chapecoense)

Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Auxiliares: Rafael Trombeta (PR) e Pedro Martinelli Christino (PR)

Público: 19.476 torcedores
Renda: R$ 258.225,00