CRUZEIRO REBATE DECLARAÇÕES DE ARRACAETA E ACUSA AGENTE DE FORÇAR RESCISÃO - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

sexta-feira, 4 de janeiro de 2019

CRUZEIRO REBATE DECLARAÇÕES DE ARRACAETA E ACUSA AGENTE DE FORÇAR RESCISÃO



O Cruzeiro publicou uma nota rebatendo as declarações feitas por Arrascaeta – também por meio de postagem nas redes sociais – na manhã desta sexta-feira. O clube nega que o vice-presidente de futebol Itair Machado tenha usado expressões intimidadoras contra o jogador e o agente Daniel Fonseca, que representa o atleta, durante reunião nessa quinta, como foi relatado pelo uruguaio.

O encontro aconteceu para definir o futuro do camisa 10, que tem proposta do Flamengo. O clube mineiro rejeitou negociar o atleta, que decidiu, em conjunto com o empresário, não treinar nessa quinta e nem nesta sexta.

Arrascaeta falta a treino pela segunda vez e será novamente multado pelo Cruzeiro

- Em razão das declarações públicas do atleta Giorgian de Arrascaeta, informamos que, em momento algum da reunião ocorrida na última quinta-feira, o Cruzeiro ou seus representantes utilizaram expressões que pudessem gerar qualquer tipo de conflito com o atleta ou seu representante, reunião esta que contou com a participação de várias outras pessoas que testemunharam o ocorrido. Ao contrário, foi o Sr. 

Daniel Fonseca que a todo tempo instigou a desarmonia e desrespeitou a instituição e seu próprio representado, ameaçando retirar o atleta do clube, como de fato vem tentando fazer. Nada houve entre clube e atleta, o que nos causa surpresa em sua declaração – relata a nota.

O Cruzeiro acusa Daniel Fonseca de forçar a quebra de contrato entre o clube e o uruguaio, a fim de que ele possa assinar um novo vínculo com outra equipe.


- Ao que parece, a intenção já manifestada pelo procurador do atleta é promover o rompimento forçado do seu contrato de trabalho com o Cruzeiro, onde cria circunstâncias, faz ilações e deturpa fatos, a fim de criar um inexistente clima de hostilidade entre clube e jogador, com o mau propósito de se valer indevidamente de fatos mentirosos para mover ações judiciais que poderiam lhe retirar do clube. Mas o Cruzeiro confia na Justiça e nas leis brasileiras, que não se curvarão a essas mentiras.