Header Ads Widget

Responsive Advertisement

RUZEIRO É SUPERADO PELO PALMEIRAS EM JOGO VÁLIDO PELO CAMPEONATO BRASILEIRO


Apesar de ter apresentado um futebol melhor do que na rodada passada, o Cruzeiro não conseguiu voltar ao caminho das vitórias e amargou mais uma derrota no Campeonato Brasileiro. 

Como havia prometido, o técnico Rogério Ceni fez mudanças na equipe – quatro em relação à goleada para o Grêmio –, mas mesmo assim o time perdeu por 1 a 0 para o Palmeiras, no reencontro com Mano Menezes, neste sábado, no Allianz Parque, pela 19ª rodada da competição.

Bruno Henrique marcou o único gol da partida no fim do primeiro tempo em uma bobeada da defesa do Cruzeiro. Após cruzamento da direita de Marcos Rocha, os jovens Cacá e Ederson bateram cabeça e o atacante Luiz Adriano conseguiu tocar para volante palmeirense finalizar no canto de Fábio.

Foi a terceira derrota seguida do time celeste na temporada: duas no Brasileirão (Grêmio e Palmeiras) e uma na Copa do Brasil (Internacional). Com o resultado, o Cruzeiro se manteve perto da zona do rebaixamento, na 16ª posição, com 18 pontos, três a mais que o Fluminense, que joga neste domingo contra o Corinthians, no Maracanã. Se o Tricolor vencer, mandará a Raposa para o Z4.

Já o Palmeiras chegou a terceira vitória seguida sob o comando de Mano Menezes e assumiu a vice-liderança, com 39 pontos, três a menos que o Flamengo, campeão simbólico do primeiro turno.

Na abertura do returno, o Cruzeiro irá enfrentar o líder Flamengo, sábado, às 17h, no Mineirão. No domingo, às 16h, o Palmeiras visita o Fortaleza, no Castelão.

   O JOGO                                                    

Conforme prometido após a goleada sofrida para o Grêmio, o técnico Rogério Ceni fez quatro modificações no Cruzeiro para o duelo no Allianz Parque, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro: Orejuela voltou para a lateral-direita (Edilson ficou em Belo Horizonte), o jovem Rafael Santos, que fazia seu terceiro jogo pelo profissional, ganhou chance na lateral-esquerda (Egídio e Dodô ficaram no banco), Éderson fez a dupla de volantes com Henrique, deixando Robinho na reserva, e, no ataque, Pedro Rocha entrou na vaga de Thiago Neves, que ficou como opção para o decorrer do jogo.

O Cruzeiro começou bem a partida em São Paulo e criou a primeira grande chance logo aos cinco minutos. Na entrada da área, Pedro Rocha bateu para o gol buscando o canto e Weverton espalmou. No rebote, David, livre de marcação, chutou, mas o goleiro palmeirense fez grande defesa novamente evitando o gol da Raposa.

A equipe paulista tinha mais posse de bola e passou a pressionar, mas sem efetividade. Do outro lado, o Cruzeiro começou a encontrar dificuldades para atacar, e o jogo ficou morno.

A partida estava muito truncada no meio-campo, mas David conseguiu escapar pelo lado direito, levou para a entrada da área e bateu cruzado para fora.

Pouco inspirado, o Palmeiras chegou com perigo só aos 33 minutos em um chute de longe de Felipe Melo que passou rente à trave de Fábio.

Mesmo sem atacar muito, a equipe alviverde abriu o placar no fim do primeiro tempo. Após cruzamento de Marcos Rocha da direita, a defesa do Cruzeiro bateu cabeça com os jovens Cacá e Ederson, e o atacante Luiz Adriano conseguiu tocar para Bruno Henrique finalizar no canto de Fábio: 1 a 0 Palmeiras.

Na etapa final, o Cruzeiro não conseguia jogar e via o Palmeiras dominar as ações no Allianz Parque. Com mais volume de jogo em relação ao primeiro tempo, a equipe alviverde criou várias chances para ampliar o placar, enquanto a Raposa tinha dificuldade para fazer a transição do meio-campo para o ataque.

Rogério Ceni colocou Thiago Neves e Sassá nas vagas de David e Fred, respectivamente. Pouco depois, o jovem lateral Rafael Santos sentiu cãibras e precisou ser substituído por Egídio.

Contudo, as alterações não fizeram efeito e o Cruzeiro seguiu da mesma forma em campo, ou seja, sem ameaçar a meta defendida por Weverton. No estilo Mano Menezes, o Palmeiras ficou na dele com o resultado a favor e também pouco produziu na segunda metade da etapa final, mas garantiu a terceira vitória consecutiva sob o comando do novo treinador. Já a Raposa segue o caminho inverso e amargou a segunda derrota seguida no Brasileirão e continua ameaçado pelo Z4.

             PALMEIRAS 1 X 0 CRUZEIRO            

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Gustavo Gómez, Vitor Hugo e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa (Lucas Lima); Dudu, Willian (Zé Rafael) e Luiz Adriano (Borja). Técnico: Mano Menezes

Cruzeiro: Fábio; Orejuela, Léo, Cacá e Rafael Santos (Egídio); Henrique, Ederson, Marquinhos Gabriel, David (Thiago Neves) e Pedro Rocha; Fred (Sassá). Técnico: Rogério Ceni

Motivo: 19ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 14 de setembro de 2019, sábado, às 19h
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)

Gols: Bruno Henrique (45’/1º)

Cartão Amarelo: Marquinhos Gabriel, Rafael Santos, Ederson (Cruzeiro); Felipe Melo, Dudu (Palmeiras)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Auxiliares: Bruno Boschilia (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)
VAR: Paulo Roberto Alves Junior (PR)

Público: 35.578 torcedores
Renda: R$ 2.267.761,50