Header Ads Widget

Responsive Advertisement

EM CLÁSSICO PELA VOLTA DO MINEIRO ATLÉTICO E AMÉRICA FICAM NO EMPATE


O duelo que valia a liderança do Campeonato Mineiro terminou empatado. Após mais de quatro meses sem disputar um jogo oficial, América e Atlético voltaram a campo neste domingo, no Independência, pela penúltima rodada da fase de classificação, e ficaram no 1 a 1, no clássico que teve dois tempos distintos. 

O Galo foi melhor no primeiro tempo e abriu o placar aos 30 minutos com Nathan. A bola chegou do lado direito do ataque alvinegro, com Savarino, o venezuelano girou o jogo para o meio e Marquinhos foi acionado na esquerda. A jovem promessa atleticana cruzou para a área e Nathan, que entrou com elemento surpresa, desviou de cabeça no cantinho. 

Superior na etapa final, o Coelho empatou aos 30, com Vitão. O jogador americano aproveitou uma bobeada do sistema defensivo do Galo – Fábio Santos tentou afastar de cabeça, mas a bola bateu em Junior Alonso e sobrou limpa – e emendou uma bomba no ângulo de Rafael.

Com o resultado, o América se manteve na liderança e a invencibilidade no Estadual. O Coelho também ainda não perdeu na temporada. O time alviverde foi a 22 pontos, mas poderá ser ultrapassado pelo Tombense, que entra em campo às 21h30 deste domingo contra o Coimbra, também no Independência.

O empate foi pior para o Atlético que, além de desperdiçar a chance de carimbar a vaga para as semifinais, caiu para a quarta posição, com 19 pontos. O Galo foi ultrapassado pela Caldense, que venceu o Tupynambás, rebaixou o rival para o Módulo II, e subiu para a terceira colocação, com 20.

Estreias no Atlético

Estrearam no Atlético o zagueiro Junior Alonso, que começou como titular no lugar de Igor Rabello, e os volantes Léo Sena e Alan Franco, que entraram durante o segundo tempo.

Última rodada

Na última rodada, todos os seis jogos serão disputados na próxima quarta-feira (29), às 21h30. O América enfrenta a URT, em Patos de Minas, enquanto o Atlético recebe o Patrocinense, no Independência.

          O JOGO NO PRIMEIRO TEMPO            

Mandante no clássico, o América utilizou os alto-falantes do Independência para reproduzir os gritos de “Coelho!” da torcida americana, já que o público não pôde estar no estádio por conta da covid-19.

O primeiro tempo foi bastante movimentado. O Atlético dominou as ações da partida e já mostrava ter assimilado o estilo de jogo do técnico Jorge Sampaoli com posse de bola e trocando passes desde lá de trás com o goleiro Rafael. O time alvinegro abriu o placar aos 30 minutos com Nathan, que desviou de cabeça o cruzamento de Marquinhos do lado esquerdo.

Já o América, apesar de ter saído atrás no placar, estava mais organizado em campo e bem postado na defesa. A equipe do técnico Licas também conseguiu chegar com perigo ao gol do Galo, mas sem ameaçar a meta de Rafael.

O destaque foi o atacante Savarino. O venezuelano foi o mais acionado no Atlético, que jogou mais pelo lado direito. Com dribles rápidos e muita habilidade, a defesa do América não conseguiu tomar a bola do avançado alvinegro, que quase marcou um golaço, ao receber lançamento em velocidade e tocar por cima do goleiro Airton, mas viu a bola caprichosamente passar rente à trave e ir para fora.

No último lance do primeiro tempo, Savarino sentiu dores no tornozelo esquerdo e foi para o intervalo mancando. Mas foi só um susto e venezuelano retornou para a etapa final.

Coelho volta bem melhor para 2º tempo e chega ao empate

O América voltou muito melhor para o segundo tempo e amassou o Atlético no campo de defesa. Por pouco, o Coelho não empatou o clássico em um chute de Zé Ricardo da entrada da área aos 16 minutos. Rafael voou no ângulo e mandou pela linha de fundo salvando o Galo. O camisa 12 atleticano fez mais uma boa defesa logo depois intervindo com a perna, após toque sutil de Juninho.

O time alvinegro tentou responder aos 26 minutos em um chute fraco de Marrony, mas que iria em direção ao gol, e que o goleiro Airton defendeu no reflexo.

Mas o América seguiu na pressão e chegou ao empate aos 30 minutos com Vitão, que tinha acabado de entrar. O atacante se aproveitou da bobeada do sistema defensivo do Atlético, já que Fábio Santos tentou afastar de cabeça, mas a bola bateu em Junior Alonso e sobrou limpa para o jogador do Coelho, que emendou uma bomba no ângulo.

               AMÉRICA  1 x 1 ATLÉTICO             

América: Airton; Leandro Silva, Lucas Kal, Eduardo Bauermann e Sávio (Geovane); Zé Ricardo, Juninho e Alê; Ademir (Vitão), Felipe Augusto (Matheusinho) e Léo Passos (João Paulo). Técnico: Lisca

Atlético: Rafael; Guga, Junior Alonso, Réver e Fábio Santos; Allan, Nathan e Hyoran (Alan Franco); Savarino, Marquinhos (Léo Sena) e Marrony. Técnico: Jorge Sampaoli

Motivo: 10ª rodada do Campeonato Mineiro
Data: 26 de julho de 2020, domingo, às 16h
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Gols: Nathan (30’/1º), Vitão (30‘/2º)

Cartão Amarelo: Zé Ricardo (América); Junior Alonso (Atlético)

Árbitro: Ronei Cândido Alves
Auxiliares: Marcus Vinícius Gomes / Felipe Alan Costa