CRUZEIRO É SURPREENDIDO PELO AVAÍ NO MINEIRÃO - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

domingo, 27 de setembro de 2020

CRUZEIRO É SURPREENDIDO PELO AVAÍ NO MINEIRÃO



O Cruzeiro dominou o adversário durante toda a partida, buscou o gol o tempo todo, mas acabou surpreendido pelo Avaí e foi derrotado por 1 x 0 na noite desta sexta-feira, no Mineirão, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.
A equipe cinco estrelas volta a campo na próxima quarta-feira às 19h15, contra a Ponte Preta, novamente no Gigante da Pampulha, em busca da reabilitação na competição.

   A PARTIDA                                       

Em busca da vitória, a equipe cinco estrelas pressionou o adversário desde o apito inicial do árbitro Alexandre Vargas Tavares de Jesus.

Aos 6 minutos, o volante Filipe Machado cobrou escanteio com muito perigo, fechado e Felipe Santos tirou a bola no pé da trave.

Acuado na defesa, o Avaí jogava bastante recuado e com uma forte marcação no meio-campo, tentando evitar a criação das jogadas ofensivas da Raposa.

Com poucos espaços no ataque, o Cruzeiro arriscou alguns chutes de longa distância, especialmente como Filipe Machado, que experimentou duas vezes, ambas para fora. Airton também tentou de fora da área, à direita do gol.

Aos 26, Daniel Guedes cobrou escanteio e Cacá cabeceou para o gol, mas Lucas Frigeri fez grande defesa, evitando o gol cinco estrelas. Pouco tempo depois, Filipe Machado cobrou falta e o goleiro da equipe catarinense defendeu novamente.

O Avaí só conseguiu chegar com perigo ao ataque somente uma vez no primeiro tempo, em contragolpe puxado por Gastón Rodriguez. O uruguaio lançou Rildo dentro da área e Ariel Cabral conseguiu dividir a bola com o atacante, colocando para escanteio.

Valente, o Cruzeiro seguiu tentando quebrar a retranca do Avaí e quase conseguiu nos instantes finais da primeira etapa, através de Manoel. O zagueiro desviou, de cabeça, uma falta cobrada por Filipe Machado, mas a bola saiu, com perigo, à esquerda do gol.

   SEGUNDO TEMPO                             

O domínio da Raposa se manteve no segundo tempo, com a equipe do técnico Ney Franco literalmente encurralando o Avaí.

Manoel apareceu novamente de cabeça, após outra falta cobrada por Filipe Machado, mas parou em defesa de Lucas Frigeri.

Aos 16 minutos, a Raposa quase abriu o marcador, em um cabeceio de Arthur Caíke, após cruzamento de Daniel Guedes, mas a bola saiu acima do gol.

Na jogada seguinte, Arnaldo derrubou Arthur Caíke na pequena área quando o atacante se preparava para cabecear para o gol. A arbitragem nada marcou, Artur Kaíke levou a pior, se chocou na trave, machucou o braço e teve que ser substituído pelo garoto Thiago.

A pressão era enorme e o Avaí se segurava como podia, como na bomba de Marcelo Moreno, que Lucas Frigeri espalmou.

Mas, aos 33, Getúlio recebeu lançamento na esquerda e cruzou para Pedro Castro marcar, de cabeça.

Com o placar favorável, o time visitante se fechou ainda mais na defesa e a partida ficou literalmente no campo de ataque do Cruzeiro, que seguiu pressionando em busca do gol.

Aos 44, após bate e rebate na área do Avaí, Régis bateu firme e Frigeri defendeu. Um minuto depois, Matheus Pereira chutou de fora da área e o goleiro do Avaí segurou mais uma vez, garantindo a vitória da equipe de Florianópolis.


          CRUZEIRO 0 X 1 AVAÍ               

Motivo: 11ª rodada do Campeonato Brasileiro - Série B
Data: 25/09/2020 (sexta-feira)
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte-MG

Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus-RJ (CBF-AB)
Gol: Pedro Castro, aos 33 min. do 2º tempo

Cruzeiro: Fábio; Daniel Guedes (Rafael Luiz), Manoel, Cacá e Matheus Pereira; Ariel Cabral (Ramon), Filipe Machado e Maurício (Marquinhos Gabriel); Airton (Régis), Arthur Caíke (Thiago) e Marcelo Moreno
Técnico: Ney Franco

Avaí: Lucas Frigeri; Felipe Santos (Arnaldo), Rafael Pereira (Kunde), Airton e Capa; Ralf, Jean Martim, Pedro Castro e Renatinho (Valdívia); Rildo (Vinícius Jaú) e Gastón Rodriguez (Getúlio)
Técnico: Geninho

Cartões amarelos: Daniel Guedes, Cacá, Ariel Cabral e Matheus Pereira (Cruzeiro); Renatinho e Kunde (Avaí)