CRUZEIRO DIANTE DO GOIAS TENTA MANTER A INVENSIBILIDADE DE OITOS JOGOS SEM PERDER E VAI EM BUSCA DE TRÊS PONTOS FORA DE CASA - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

terça-feira, 7 de setembro de 2021

CRUZEIRO DIANTE DO GOIAS TENTA MANTER A INVENSIBILIDADE DE OITOS JOGOS SEM PERDER E VAI EM BUSCA DE TRÊS PONTOS FORA DE CASA




O Cruzeiro fecha a 22ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro encarando o Goiás, nesta terça-feira (07), às 21h30, no Estádio da Serrinha, em Goiânia. Clube entra em campo pressionado pelos 13 pontos que o separam do G-4, colocado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo como objetivo, mas também pelos dois pontos que tem de frente em relação à zona de rebaixamento.

Apesar da distância do grupo que garante o acesso, voltar à Série A segue como tarefa propagada pelo treinador cruzeirense. Sem os três pontos na capital goiana, a volta à elite será ainda mais difícil do que já é. O Botafogo tem o quarto melhor aproveitamento da Série B, com 57,6%. Isso projetado para 38 rodadas dá 65 ou 66 pontos. Se empatar com o Goiás, o Cruzeiro terá 26 faltando 48 para serem disputados.

Mantidos os números do G-4, nas últimas 16 rodadas, a Raposa terá que somar pelo menos 39 pontos, o que representa 81,25% de aproveitamento, mais que o dobro do atual, que é de 39,7%. Mesmo vencendo, a tarefa é muito complicada. O Cruzeiro chegaria aos 28 pontos e precisaria somar pelo menos 37 em 48, o que significa aproveitamento de 77%.

Para seguir com chances de alcançar seu objetivo, o time de Luxemburgo precisa vencer o Goiás. Além disso, torcer com uma queda de aproveitamento dos times que brigam pelo G-4, pois os números atuais transformam o acesso numa missão quase impossível para a Raposa.

     HISTÓRICO                     

Desde 2006, só em 2012 foram necessários tantos pontos para se alcançar uma vaga na Série A do ano seguinte. Numa Série B fora da curva, a marca do acesso ficou em 72 pontos. A segunda maior marca, registrada em 2015, ficou nos 64 pontos. A média é entre 60 e 62. Já em relação ao rebaixamento, que é neste momento a realidade cruzeirense, pelos dois pontos de distância para o Vitória, que é 17º colocado, a situação é mais confortável.

A projeção do rubro-negro baiano, que tem 34,8% de aproveitamento, dá 40 pontos. O Cruzeiro atinge essa marca com mais 15 nas 17 partidas que ainda tem para disputar. Historicamente, a maior marca para se evitar o rebaixamento foi de 48 pontos. A média é 42.

Entre o sonho de brigar pelo G-4, e a realidade de se afastar da zona de rebaixamento, o Cruzeiro encara o Goiás nesta terça-feira, em Goiânia, obrigado a conquistar os três pontos para que possa seguir com a tarefa que mais agrada ao seu torcedor.

Acompanhe, a partir das 21h, a Jornada Esportiva da Itatiaia. Narração de Alberto Rodrigues, comentários de Edu Panzi, reportagens de Samuel Venâncio, Álvaro Damião e Thiago Reis, análise da arbitragem com Márcio Rezende de Freitas, plantão de Fabrício Calazans, com Domingos Sávio Baião na análise dos números e a ancoragem de Emerson Pancieri.

Goiás: Tadeu; Apodi, David Duarte, Reynaldo e Hugo; Rezende, Caio Vinícius e Élvis; Diego, Nicolas e Manga. Técnico: Marcelo Cabu

Cruzeiro: Fábio; Cáceres, Ramon, Eduardo Brock e Matehus Pereira; Adriano, Rômulo e Giovanni; Wellington Nem, Rafael Sobis (Thiago) e Bruno José. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Motivo: 22ª rodada da Série B
Data: 7 de setembro de 2021, terça-feira, às 21h30
Local: Estádio da Serrinha, em Goiânia (GO)

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Auxiliares: Rafael da Silva Alves e Michael Stanislau (RS)
VAR: Bráulio da Silva Machado (SC)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!!!