Header Ads Widget

Responsive Advertisement

GALO SUPERA O ATHLETICO-PR FORA DE CASA E CONQUIDTA O BI DA COPA DO BRASIL




O Galo é campeão mais uma vez. O time do técnico Cuca venceu o Athletico-PR por 2 a 1 na noite de hoje, 15, na Arena da Baixada, em Curitiba (PR), e conquistou o título da Copa do Brasil.


O Galo já havia vencido a primeira partida da final por 4 a 0 no último domingo, 12, no Mineirão. O troféu é o terceiro da equipe na temporada, em que ganhou também o Campeonato Brasileiro e o Campenato Mineiro.
Os atacantes Keno e Hulk marcaram os gols da vitória desta noite. O Atlético tornou-se bicampeão da Copa do Brasil. A primeira conquista da competição foi em 2014.

  EPOSÓDIO LAMENTÁVEL   

Antes de a bola rolar para a decisão na Arena da Baixada, um episódio lamentável envolveu a delegação atleticana. O ônibus do Galo foi recebido com pedra e latas arremessadas nos arredores do estádio por uma torcida organizada do Athletico-PR. Uma das janelas foi totalmente quebrada.

  O JOGO                                

A partida desta noite começou tensa, com muitas faltas. Aos 6 minutos, Hulk recebeu a bola na esquerda e avançou até a área, mas o goleiro Santos saiu bem e fez a defesa antes de o artilheiro atleticano finalizar.

O primeiro chute a gol do Athletico-PR foi aos 17, com Terans, de fora da área, para defesa segura do goleiro Everson. Aos 19, após cruzamento de Leo Cittadini, da direita, Pedro Rocha ajeitou de cabeça para depois chutar e fazer o gol para os donos da casa. O árbitro Anderson Daronco anulou devido a um toque na mão de Pedro Rocha na jogada.

Aos 24, em contra-ataque em velocidade, Vargas passou para Zaracho que, da direita, tocou para Keno abrir o placar: 1 a 0 para o Galo! Aos 29, Zaracho serviu Hulk na entrada da área. Ele tirou o marcador e o goleiro Santos da jogada e chutou com efeito, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Aos 36, José Ivaldo chutou de longa distância e a bola saiu por cima do gol de Everson. Aos 39, o atacante Renato Kayzer sentiu o tornozelo esquerdo em uma dividida e foi substituído por Vinícius Mingotti. Aos 43, Pedro Rocha tocou para Terans, que chutou para defesa de Everson.

Aos 47, foi a vez de o Galo chegar. Keno passou para Arana na esquerda. O lateral chutou da entrada da área e o goleiro Santos defendeu. Aos 50, Keno chutou e a bola saiu pela linha de fundo.

Segundo tempo
Em desvantagem no marcador, o técnico Alberto Valentim fez duas substituições no Athletico-PR para o segundo tempo. Fernando Canesin entrou no lugar de Léo Cittadini e Jader, no de Christian. Logo no primeiro minuto, Canesin teve uma chance de gol. Ele chutou e Everson espalmou.

Aos 9, o mesmo Canesin finalizou mais uma vez e Everson defendeu. O Galo teve sua primeira chance aos 22, com Arana, mas o goleiro Santos defendeu. Aos 24, chegou novamente, desta vez com chute forte de Allan de fora da área, espalmado por Santos.

Artilheiro da competição e maior goleador do futebol brasileiro em 2021, Hulk fez o segundo gol do Galo, aos 30 minutos, após assistência de Savarino.

O Galo ainda chegou aos 36, com Arana, mas Santos defendeu. Aos 39, o Athletico-PR tentou com Mingotti, mas Everson espalmou. Aos 42, Jáderson marcou para os donos da casa.

Férias
A delegação atleticana entrou de férias logo após a conquista do título da Copa do Brasil. A reapresentação será em janeiro de 2022.

   ATHLETICO-PR 1 X 2 ATLÉTICO   

Competição: Copa do Brasil
Fase: final (jogo de volta)
Estádio: Arena da Baixada
Cidade: Curitiba (PR)
Gols: Keno (24´ 1ºT – Atlético) e Hulk (30´ 2ºT – Atlético); Jáderson (42´ 2ºT – Atlhetico-PR)

Athletico-PR: Santos, Marcinho (Khellven), Pedro Henrique, José Ivaldo, Abner, Erick, Léo Cittadini (Fernando Canesin), Christian (Jader), Terans, Pedro Rocha (Jáderson) e Renato Kayzer (Vinícius Mingotti)
Técnico: Alberto Valentim

Atlético: Everson, Mariano, Igor Rabello, Alonso, Arana, Allan, Jair (Tchê Tchê), Zaracho (Savarino), Vargas (Nacho), Keno (Calebe) e Hulk (Sasha)
Técnico: Cuca

Cartões amarelos: Renato Kayzer, Abner, Leo Cittadini (Athletico-PR); Vargas, Jair (Atlético)


Árbitro: Anderson Daronco (FIFA-RS)
Árbitro Assistente 1: Marcelo Carvalho Van Gasse (FIFA-SP)
Árbitro Assistente 2: Rafael da Silva Alves (FIFA-RS)

Quarto Árbitro: Bráulio da Silva Machado (FIFA-SC)
Quinto Árbitro: Bruno Boschilia (FIFA-PR)
Árbitro de Vídeo: Daniel Nobre Bins (AB-RS)

AVAR: André da Silva Bitencourt (AB-RS)
Observador de VAR: Sérgio Correa da Silva (CBF-RJ)

Postar um comentário

0 Comentários