Como Anderson conseguiu a maior bolsa da carreira mesmo aos 41 anos e bem longe do auge - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Como Anderson conseguiu a maior bolsa da carreira mesmo aos 41 anos e bem longe do auge





Anderson Silva costumava ser sinônimo de show. Cada luta dele era praticamente imperdível. Hoje, aos 41 anos de idade, já não atrai tanto interesse como costumava, já não tem mais a velocidade de antigamente e sequer é o campeão da categoria.

Mesmo assim, já longe de seu auge, ele conseguiu neste fim de semana a maior bolsa de sua carreira.

A Comissão Atlética de Nova York não divulga o valor recebido por cada atleta, mas o site especializado MMA-Manifesto fez uma estimativa do que cada lutador embolsou no UFC 208, levando em conta os pagamentos anteriores de cada atleta. Assim, Anderson levou uma bolsa estimada de US$ 820 mil (mais de R$ 2,5 milhões), US$ 155 mil dólares (R$ 480 mil) a mais do máximo que havia ganho até agora.

Há alguns valores que explicam isso. O primeiro é a nova fase do UFC, que realmente aumentou o pagamento médio para cada atleta. No caso de Anderson, porém, a principal diferença do passado está mesmo no fato de ele ter ganhado.

Desde que assinou seu novo contrato de US$ 600 mil por luta, foi apenas a segunda vez que Anderson venceu. Da outra, porém, acabou multado em quase US$ 400 mil por ter sido pego no exame antidoping - e ter, inclusive, a vitória transformada em luta sem resultado em seu cartel.

Assim, Anderson somou os US$ 600 mil da bolsa fixa, com os US$ 200 mil pela vitória e os US$ 20 mil pagos pela Reebok para ter seu maior pagamento em 11 anos de UFC.

Nas estimativas do site, Anderson ainda foi de longe o lutador mais bem pago do evento. Ronaldo Jacaré, segundo da lista, teve bolsa estimada em US$ 225 mil. Spider ainda aproveitou mais uma aparição para retomar a segunda posição na lista dos lutadores mais bem pagos na história do UFC. Ele soma agora US$ 6,822 milhões (R$ 21,2 milhões) na carreira e é superado apenas pelo 'fenômeno' financeiro chamado Conor McGregor.