Onda de violência toma conta da cidade de Sarzedo nesta segunda - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Onda de violência toma conta da cidade de Sarzedo nesta segunda




Uma onda de violência tomou conta da cidade de Sarzedo, na região metropolitana de Belo Horizonte, nesta segunda-feira (13). De acordo com a Polícia Militar (PM), pelo menos três ônibus foram incendiados. A suspeita da polícia, a princípio, é que os crimes tenham relação com uma apreensão de drogas feita na cidade nesta manhã, no entanto, a ligação dos crimes com a crise no sistema penitenciário que o Brasil enfrenta ainda não está descartada.

Para tentar conter a onda de crimes, a Polícia Militar está com 17 viaturas e 63 militares nas rua da cidade. Os moradores chegaram a receber ordens para um toque de recolher. “No momento, o que queremos é restabelecer a paz na cidade. A princípio esse crime tem relação com a PM ter estourado uma cabana de dolagem de crack e cocaína em uma mata fechada no bairro Brasília”, contou o capitão Jarbas Assis.

Ele também não descarta a possibilidade de relação entre os crimes e a crise no sistema penitenciário, porém, de acordo com ele, somente após investigações será possível descobrir, com precisão, o que provocou a onda de violência na cidade. Duas pessoas foram detidas por causa dos incêndios aos coletivos.

Dinâmica dos crimes

Segundo a polícia, os criminosos entravam dentro dos ônibus armados, mandavam os passageiros e motorista descerem e colocavam fogo nos veículos. Um ônibus foi incendiado no bairro Imaculada, um no bairro Brasília e outro na MG-040. Uma senhora de 80 anos, que estava dentro de um dos coletivos incendiados, contou que ficou tão assustada com o crime que acabou esquecendo uma sacola com seus pertences dentro do coletivo no momento do incêndio.

Bandidos fizeram toque de recolher

Moradores da cidade contaram à reportagem de O TEMPO que criminosos passaram armados pelas ruas dos bairros Liberdade 2, Brasília, Imaculada e Vera Cruz e disseram para que os moradores permanecessem em casa. Uma comerciante contou que no bairro Liberdade 2 foi preciso fechar o comércio rapidamente.

“Um homem armado passou em uma moto mandando a gente fechar as lojas e dizendo que ele voltaria em cinco minutos e quando ele voltasse seria diferente”, contou a comerciante. Na cidade o clima é de medo e de curiosidade. Enquanto muitos moradores acompanham o trabalho dos Bombeiros apagando os incêndios nos veículos, outros preferem ficar em casa.

Incêndio em Vespasiano

Mais cedo, às 12h, um ônibus foi incendiado em Vespasiano, também na região metropolitana de Belo Horizonte. Não há registro de feridos.

Segundo a Polícia Militar (PM), o crime aconteceu no bairro Santa Clara, com um veículo da linha 5600 (São Cosme/Terminal Morro Alto). Os criminosos ameaçaram o motorista e os passageiros mandando que eles descessem do veículo. O grupo então espalhou um líquido inflamável pelo veículo e ateou fogo. As chamas se espalharam rapidamente e destruíram o ônibus.

Os criminosos fugiram e ainda não foram encontrados pela Polícia Militar. O Corpo de Bombeiros conteve o incêndio utilizando 4.000 litros de água. A perícia da Polícia Civil é aguardada no local. Os incêndios aos ônibus tem se tornado cada vez mais frequentes. Só neste mês de fevereiro foram seis ocorrências desse tipo.

A Polícia Militar disse que ainda não é possível falar da relação entre os casos.