Pior jogo em três anos, goleada 'inaceitável' e Henry irritado: o calvário do 'desastroso' Arsenal - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Pior jogo em três anos, goleada 'inaceitável' e Henry irritado: o calvário do 'desastroso' Arsenal


Foi um verdadeiro passeio do Liverpool em Anfield Road. O 4 a 0 diante do Arsenal pelo Campeonato Inglês, neste domingo, escancarou os problemas do time de Arsène Wenger, e a atuação abaixo de qualquer nota rendeu críticas diversas.

Para começar, a equipe de Londres não acertou o gol em nenhuma das seis chances criadas durante o jogo, algo que não acontecia desde outubro de 2014 contra o Chelsea.

O técnico francês, que renovou contrato até 2019, reconheceu o momento difícil no início da temporada 2017/2018.

"O resultado é uma consequência de nossa performance, que não foi boa o bastante. Foi um desempenho muito decepcionante. É claro que foi chocante, mas o desempenho no dia foi desastroso. Existem algumas razões por trás da derrota, o que nós temos que analisar. As emoções estão grandes e muito negativas", falou. 

Wenger, porém, pediu o apoio da torcida, que vaiou o Arsenal no Anfield.


"Este é o sentimento de parte da torcida. Se eu sou o problema, eu sou o problema. Eu acredito que nós perdemos juntos e queremos que nossos torcedores estejam juntos", declarou.

Petr Cech foi outro a detonar a partida feita pelos Gunners.

"Eu penso que foi simplesmente muito inaceitável para a equipe que nós somos e para o time que nós temos", disparou o veterano goleiro. "Nós não estávamos lutando, não estávamos correndo o suficiente ou ganhando as batalhas individuais o bastante. Nós apenas temos que culpar nós mesmos".

Questionado se acredita que o Arsenal vai se recuperar, Cech foi categórico: "Se eu não acreditasse que nós não podemos fazer isso, eu provavelmente me aposentaria".

A péssima atuação em Liverpool deixou irritado até um dos maiores ídolos da história do clube, Thierry Henry.

Durante seu comentário após a partida para o canal Sky Sports, o ex-atacante francês disse: "Tudo está confortável no Arsenal. Não é o tipo de pressão que você tem em um grande clube. Eu queria ir embora (do estádio), porque eu não compactuo com o time no momento. Esse é o problema".

VEJA: