Com anulação polêmica de gol, Cruzeiro empata com o Inter por 0 a 0 no Mineirão - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

domingo, 2 de setembro de 2018

Com anulação polêmica de gol, Cruzeiro empata com o Inter por 0 a 0 no Mineirão

FOTO: @PAULOTI
Foi um repeteco da 3ª rodada do Campeonato Brasileiro 2018. Assim como no primeiro turno, no Beira-Rio, Cruzeiro e Internacional empataram sem gols em mais um duelo, agora no Mineirão, em jogo válido pela 22ª rodada do Nacional.

As duas equipes pressionaram muito, com maiores chances do time cruzeirense, que parou nas mãos de Marcelo Lomba nas melhores oportunidades, e na decisão do juiz de anular a jogada que terminou em gol. A marcação de Wilton Pereira Sampaio pegou a equipe do Cruzeiro de surpresa, que reclamou muito do lance e ficou sem saber sequer se o árbitro assinalava uma falta de Bruno Silva, que cabeceou para a área ou de Raniel, que chutou para o gol. As imagens do lance também não deixam clara que houve a infração, e o lance polêmico deixa na conta do juiz um espaço de protagonismo no resultado da partida.

Do lado Colorado, ficou com Pottker o desperdício de abrir o placar, ainda no primeiro tempo, que também viu o goleiro Fábio se agigantar em um toque preciso para mandar a bola para o travessão. 

O Cruzeiro entrou em campo diferente da equipe considerada titular. Edílson, que vem dividindo a lateral-direita com Romero foi escalado, assim como Raniel, que disputa a vaga de ataque com Barcos, mas vem sendo opção no segundo tempo das últimas partidas, ganhou a vaga de titular diante do Internacional. 

As outras duas mudanças foram no meio-campo: a entrada de Bruno Silva no lugar de Henrique e Ariel Cabral na vaga de Robinho. A dupla, no entanto, são opções quando o técnico Mano Menezes promove uma equipe mista, sem muita disputa com os considerados titulares.

Ao longo da partida, as duas equipes fizeram as modificações apenas no segundo tempo, já com a bola rolando. A proposta foi a mesma: buscar maior ofensividade; e o resultado condizente com as ideias semelhantes: placares igualmente zerados. 
  • O JOGO

O jogo começou truncado no Mineirão, com chances para os dois lados, sem muito sucesso nas finalizações. O primeiro goleiro acionado foi Marcelo Lomba, aos 8 minutos, após duas chegadas do Cruzeiro pela esquerda, com a boa dupla de Egídio e Arrascaeta pelo lado. 

CRUZEIRO X INTER

Quatro minutos depois, foi a vez de Fábio fazer sua defesa em um lançamento de Jonatan Alvez, interrompido pelo goleiro celeste que subiu mais alto para segurar a bola. 

O Cruzeiro teve o domínio do jogo em praticamente todo o primeiro tempo. A melhor chance do Internacional veio aos 37, em boa jogada de Pottker, que passou por três da defesa celeste e chutou forte para Fábio, na ponta dos dedos, desviar para o travessão. A equipe colocado manteve a pressão até o fim do primeiro tempo, mas sem sucesso. As equipes foram para o intervalo sem balançar as redes. 

No retorno para a etapa complementar, tanto Mano Menezes, quanto Odair Hellmann mantiveram a confiança nas escalações iniciais e não fizeram modificações na equipe. 

O Cruzeiro, assim como no primeiro tempo, começou pressionando. Ainda no primeiro minuto o Raniel desperdiçou mais uma chance frente a frente com Marcelo Lomba, deixando a bola nas mãos do goleiro colorado. Um minuto depois, Thiago Neves arriscou de longe, e a bola passou rasteira e rente a trave pelo lado de fora. 

Não valeu! De tanto tentar, o Cruzeiro balançou as redes adversária. Mas o juiz anulou! Em falta batida por Arrascaeta, Bruno Silva cabeceou para gol, e no rebote de Marcelo Lomba, Raniel completou. Wilton Pereira Sampaio assinalou irregularidade, apontando falta do atacante ao chutar para gol. Ninguém do Inter pediu a falta, enquanto a equipe celeste ficou na bronca com a anulação do gol. 

Só aos 11 minutos que o Internacional incomodou a defesa do Cruzeiro. Edenílson surgiu na área entre os zagueiros celestes, cabeceou muito próximo a meta, mas para fora. Aos 15 foi a vez de Jonatan Alvez chutar para o gol, mas por cima da meta de Fábio. 

O Cruzeiro seguiu com chances mais reais de gols até o fim da partida, mas a defesa do Inter conseguiu manter a pressão fechando os espaços.

Com o empate, o Cruzeiro permanece na 7ª colocação, com 31 pontos, quatro a menos que o Atlético, 6º colocado, e um a mais que o Corinthians, 8º colocado. Já o Internacional, manteve a vice-liderança, com 43 pontos, três atrás do líder São Paulo e dois a frente do Flamengo, 3º colocado. 

As equipes voltam a campo na quarta-feira, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Cruzeiro vai ao Rio de Janeiro encarar o Botafogo no Engenhão, às 19h30; e o Internacional recebe o Flamengo no Beira-Rio, às 21h45, em jogo importante na briga pelo topo da tabela.
  • CRUZEIRO 0 X 0 INTER

Cruzeiro: Fábio; Edilson, Dedé, Léo e Egídio; Bruno Silva (Rafinha), Lucas Silva, Ariel Cabral (Mancuello), Thiago Neves e Arrascaeta; Raniel (Barcos). Técnico: Mano Menezes

Internacional: Marcelo Lomba; Zeca (Fabiano), Emerson Santos, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenílson, Patrick, Nico López (D’Alessandro) e William Pottker; Jonatan Alvez (Leandro Damião). Técnico: Odair Hellmann

Cartões: Thiago Neves, Lucas Silva, Léo (Cruzeiro); Jonatan Álvez (Internacional)

Motivo: 22ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 2 de setembro de 2018, domingo, às 19h
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Bruno Raphael Pires (GO)
Adicionais: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ) e Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Público: 16.247 presente / 12.331 pagante 
Renda: R$ 217.050