CRUZEIRO FAZ GRANDE JOGO, TEM CHANCES PARA VENCER, MAS LEVA GOL NOS ACRÉSCIMOS E É SUPERADO NO CLÁSSICO - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

sábado, 7 de março de 2020

CRUZEIRO FAZ GRANDE JOGO, TEM CHANCES PARA VENCER, MAS LEVA GOL NOS ACRÉSCIMOS E É SUPERADO NO CLÁSSICO



Mesmo jogando como visitante e com apenas 10% dos torcedores, como foi acordado com a Federação Mineira de Futebol, e com um time titular composto por nada menos que seis atletas vindos das divisões de base, o Cruzeiro fez um grande jogo, principalmente no segundo tempo, teve chances para vencer, mas levou um gol nos acréscimos e foi derrotado no clássico por 2 x 1 na noite deste sábado, no Mineirão, pela 8ª rodada do Campeonato Mineiro.

O jovem atacante Thiago fez o gol da Raposa, que volta a campo na noite da próxima quarta-feira, às 21h30, novamente no Gigante da Pampulha, contra o CRB, no confronto de ida pela 3ª fase da Copa do Brasil.

    O JOGO                                                   

A partida começou cadenciada, concentrada no meio-campo, com as duas equipes se estudando e buscando os escassos espaços para atacar.

O primeiro lance perigoso da partida foi aos 7 minutos, com Edílson , que aproveitou passe curto de Maurício, em falta cobrada da intermediária, e chutou à esquerda de Victor.

Mandante no jogo, o Atlético-MG passou a valorizar mais a posse de bola, mas não conseguia superar a marcação do time cinco estrelas, que tentava encaixar os contra-ataques.

Aos 25, Cacá cobrou lateral na área e Arthur desviou de cabeça, à direita de Victor. Pouco tempo depois, Otero cobrou falta de muito longe, nas mãos de Fábio.

O melhor goleiro do Brasil voltou a trabalhar aos 32, com uma grande defesa em chute de fora da área de Savarino. O Cruzeiro respondeu à altura, com um cruzamento de João Lucas, que Marcelo Moreno quase marcou, de cabeça, não fosse defesa de Victor.

Aos 36, o Atlético-MG abriu o marcador, através de Igor Rabello, após escanteio batido por Otero.

    SEGUNDO TEMPO                                     

A Raposa voltou para a etapa final com uma formação mais ofensiva, buscando mais o ataque, enquanto o adversário quase não arriscava e tentava aproveitar algum erro estrelado.

Melhor em campo, o Cruzeiro tinha mais posse de bola, pressionava o rival e empatou o jogo aos 21 minutos, em um cabeceio de Thiago, escorando cruzamento preciso de Edilson.

O empate animou ainda mais o atual bicampeão mineiro, que partiu para a virada e quase conseguiu, aos 30 minutos. Marcelo Moreno ganhou a jogada de Gabriel e cruzou para Thiago, na pequena área, mas o volante Allan chegou primeiro e evitou a finalização do jovem atacante cinco estrelas.

Na jogada seguinte, Marcelo Moreno aproveitou falha da zaga adversária e chutou com muito perigo, à esquerda do gol.

Até os 35 minutos, o Atlético-MG só fez Fábio trabalhar no segundo tempo em duas faltas de longe cobradas por Otero, que o goleiro celeste defendeu ambas.

Dominando as ações, o Cruzeiro pressionou o Atlético-MG em busca da virada e teve chances, em um cruzamento de Thiago para Marcelo Moreno, que Nathan cortou, e em uma falta cobrada por Edilson, que Victor salvou milagrosamente.

Mas, aos 47 minutos, em contra-ataque, Marquinhos tocou para Otero, que chutou forte, no ângulo.

         ATLÉTICO-MG 2 X 1 CRUZEIRO            

Motivo: 8ª rodada do Campeonato Mineiro
Data: 07/03/2020 (sábado)

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Árbitro: Felipe Fernandes de Lima-MG (CBF-AB)

Público: 53.576 presentes
Renda: R$ 753.615,00
Gols: Igor Rabello, aos 36 min. do 1º tempo; Thiago, aos 21 min., e Otero, aos 47 min. do 2º tempo

Cruzeiro: Fábio; Edilson, Arthur, Cacá e João Lucas; Edu (Jean), Pedro Bicalho (Jhonata Robert), Jadsom, Maurício (Thiago) e Everton Felipe; Marcelo Moreno
Técnico: Adilson Batista

Atlético-MG: Victor; Guga, Igor Rabello, Gabriel e Guilherme Arana; Jair, Allan (Marquinhos), Nathan e Otero; Savarino (Cazares) e Ricardo Oliveira (Diego Tardelli)
Técnico: James Freitas

Cartões amarelos: Edilson, Arthur, Edu, Marcelo Moreno, Adílson Batista, Thiago e Robinho (Cruzeiro); Allan, Jair, Guga, Patrick e James Freitas (Atlético-MG)
Cartão vermelho: Otero e Luis Otávio Kalil (Atlético-MG)