ATLÉTICO QUEBRA SEQUÊNCIA DE VITÓRIA E PERDE PARA O SANTOS - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

quinta-feira, 10 de setembro de 2020

ATLÉTICO QUEBRA SEQUÊNCIA DE VITÓRIA E PERDE PARA O SANTOS




Em um jogo bastante movimentado no primeiro tempo, o Atlético acabou sendo derrotado pelo Santos por 3 a 1, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. 

O Galo atuou quase a partida inteira com um jogador a menos, pois o goleiro Rafael foi expulso aos 16 minutos da etapa inicial por uma entrada imprudente de carrinho em Marinho na intermediária de defesa, após um recuo errado de Mariano, que estava no campo de ataque.

Marinho marcou dois gols do Peixe na partida. O outro foi anotado por Arthur Gomes em uma falha de Victor, que não segurou o chute não tão forte do atacante santista. A bola ainda passou debaixo das pernas do camisa 1 do Galo antes de entrar.

O goleiro atleticano também erro no terceiro gol do Santos, marcado de pênalti. O camisa 1 recebeu a bola e tocou errado para Junior Alonso na área. O zagueiro tentou proteger a bola, mas acabou derrubando Marinho. O árbitro não assinalou nada, mas foi alertado pelo VAR e marcou a penalidade. O gol do Atlético foi feito por Alan Franco.

Mas, pouco antes da expulsão de Rafael, o Atlético reclamou de um pênalti não marcado em Guilherme Arana em um dos vários ataques do time no início da partida.

Com o resultado, o Atlético desperdiçou a chance de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro e caiu para o quarto lugar, com 15 pontos. Já o Santos pulou para a sexta posição, com 14.

Na próxima rodada, o Galo enfrenta o Red Bull Bragantino, domingo, às 18h, no Mineirão. No sábado, às 19h, o Santos faz o clássico contra o São Paulo, na Vila Belmiro.

   O JOGO                                             

O Atlético começou o jogo no melhor estilo Sampaoli. Rápido e com grande objetividade, foram três grandes oportunidades em cinco minutos. Tanta exposição, proporcionou espaço para o Santos também criar e Marinho por pouco não abriu o placar aos sete minutos.

Os goleiros foram protagonistas neste início de jogo. Enquanto o santista João Paulo fez pelo menos duas belas defesas, Rafael acabou expulso aos 18 minutos, após derrubar Marinho na intermediária. O veterano Victor foi acionado e entrou na meta atleticana após seis meses de ausência.

No primeiro ataque a inatividade fez o experiente goleiro de 37 anos falhar. Aos 21 minutos, Arthur Gomes escapou pela esquerda, passou pela marcação e bateu em cima de Victor, que deixou a bola passar entre suas pernas.

A desvantagem no placar não desanimou o Atlético, que continuou veloz no ataque e com bom desempenho de Sasha, ex-Santos. Uma finalização do atacante foi salva em cima da linha por Jobson, que, por curiosidade, vinha sendo o jogador mais fraco da zaga santista.

Em uma das três falhas do meio-campista que não tem cacoete de zagueiro, aos 34 minutos, o Atlético empatou com Franco, após a sua finalização desviar em Alex e tirar João Paulo da jogada.

Se o Santos apresentou problemas com o desempenho de Jobson, o Atlético mostrou fragilidade toda a vez que a bola foi lançada em profundidade. 

Em uma dessas jogadas, Carlos Sánchez fez ótimo lançamento para Madson. O cruzamento do lateral achou Marinho livre para marcar: 2 a 1.

O Atlético voltou para o segundo tempo com a intenção de tornar seu maior poder ofensivo (foram 13 finalizações, contra apenas três do Santos) em gols. Mas os erros de passes na armação das jogadas impediram o time mineiro de chegar com perigo na área do adversário. 

Já o Santos continuou usando as bolas longas, que tanto incomodaram os mineiros na primeira etapa.

Ao contrário dos primeiros 45 minutos, o segundo tempo foi disputado em ritmo mais lento e as oportunidades de gols rarearam. Muita disposição, mas pouca qualidade e inteligência na hora de bater na bola. Um dos poucos momentos interessantes aconteceu aos 26 minutos, quando Marinho chegou a marcar, mas o atacante foi flagrado em impedimento pelo auxiliar e confirmado pelo VAR.

O estilo agressivo dos times de Sampaoli cria alguns momentos diferentes no futebol, como, por exemplo, o Atlético, mesmo jogando na Vila Belmiro, sendo alvo de contra-ataques constantes do Santos, mas o time de Cuca foi incapaz de organizar uma jogada para definir a vitória com mais folga.

Mas a zaga do Atlético proporcionou mais uma chance, aos 53 minutos, quando Victor saiu jogando mal e Marinho sofreu pênalti. O árbitro Wagner do Nascimento Magalhães consultou o VAR e deu pênalti. Marinho cobrou bem e fez seu sexto gol na competição.

         SANTOS 3 X 1 ATLÉTICO           

Santos: João Paulo; Madson (Derick), Jobson, Alex (Wagner Leonardo) e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Carlos Sánchez (Ivonei) e Arthur Gomes; Marinho, Soteldo e Lucas Braga. Técnico: Cuca

Atlético: Rafael; Mariano, Igor Rabello, Júnior Alonso e Guilherme Arana; Jair (Marquinhos), Allan (Hyoran) e Alan Franco; Marrony (Victor), Savarino (Keno) e Eduardo Sasha. Técnico: Jorge Sampaoli

Motivo: 9ª rodada - Campeonato Brasileiro Série A
Data: 09 de setembro de 2020, quarta-feira, às 21h30
Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Gols: Arthur Gomes (21’/1º), Alan Franco (34’/1º), Marinho (38’/1º e 54’/2º - pênalti)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!!!