No Mineirão lotado, Cruzeiro vence Tupi e se classifica para a final do Campeonato Mineiro - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

domingo, 25 de março de 2018

No Mineirão lotado, Cruzeiro vence Tupi e se classifica para a final do Campeonato Mineiro



  FOTO: ROBERT DIAS  
O Cruzeiro está na final do Campeonato Mineiro! Empurrado por mais de 48 mil torcedores, o time celeste, que já tinha vencido o Tupi no primeiro jogo das semifinais, em Juiz de Fora, mostrou sua superioridade e ganhou por 2 a 1, na manhã deste domingo, carimbando a vaga para a decisão do Estadual.

Os dois gols do Cruzeiro foram marcados por Thiago Neves. O meia ainda marcou uma pintura na etapa inicial, mas o gol foi anulado de forma equivocada pelo auxiliar que assinalou impedimento. João Vitor descontou para o Galo Carijó, que terminou com o título simbólico de campeão do interior.

A preocupação ficou por conta de Fred, que deixou o campo aos 26 minutos do primeiro tempo sentindo muitas dores no joelho direito e com dificuldades de pisar no chão. O atacante se machucou após chutar a perna do zagueiro Sidimar em uma disputa de bola dentro da área do Tupi.

Agora, o Cruzeiro aguarda o vencedor de América x Atlético para saber quem irá enfrentar na final. O Galo venceu o primeiro confronto por 1 a 0 e joga pelo empate neste domingo, às 16h, no Independência. Vitória por qualquer placar dá a vaga ao Coelho. Como fez melhor campanha na primeira fase, a Raposa terá a vantagem de jogar por dois resultados iguais na decisão.
  • O JOGO 

Empurrado por mais de 48 mil torcedores, o Cruzeiro chegou pela primeira vez. Em rápido contra-ataque, Thiago Neves ajeitou de cabeça para Rafinha, que emendou uma bomba da entrada da área e a bola passou raspando a trave.

Aos 16, a Raposa abriu o placar aproveitando-se de uma falha da zaga do Tupi. Wellington errou o chutão para frente, Thiago Neves recuperou a bola e tocou Robinho, que devolveu para o camisa 30 só completar para as redes.

Agora, a equipe de Juiz de Fora precisava fazer três gols para ir à final. Mas o Galo Carijó não se abateu e empatou a partida três minutos depois. João Vitor recebeu na direita do ataque, puxou para a entrada da área e bateu cruzado no cantinho de Rafael. Foi o primeiro gol sofrido pelo Cruzeiro no Mineirão neste ano.

Aos 25 minutos, Fred se machucou após chutar a perna do zagueiro Sidimar em uma disputa de bola dentro da área do Tupi. O atacante deixou o campo sentindo muitas dores no joelho direito e com dificuldades de pisar no chão. Raniel entrou na partida.


A arbitragem, que passava despercebida, ganhou os holofotes após dois lances do Cruzeiro. Primeiro, Rafinha foi lançado em velocidade e apareceu livre cara a cara com Villar. O goleiro ficou com a bola, mas o auxiliar marcou impedimento de forma equivocada. Depois, Thiago Neves recebeu sozinho no campo de ataque e finalizou por cobertura, marcando um golaço, mas o bandeira Gabriel Conti Viana assinalou posição irregular do camisa 30, de forma equivocada novamente.

Mais incisivo no ataque, o time celeste quase marcou o segundo no começou da etapa final. Raniel desviou de cabeça cruzamento de Thiago Neves e a bola passou perto. A Raposa teve outra chance com Murilo, que subiu entre os zagueiros do Tupi, mas testou para fora.

O segundo gol do Cruzeiro estava amadurecendo e acabou saindo aos 35 minutos. Egídio foi à linha de fundo e cruzou na medida para Thiago Neves, que subiu mais do que o marcador para cabecear no contrapé do goleiro Villar.
  • CRUZEIRO 2 X 1 TUPI

Cruzeiro: Rafael; Lucas Romero, Léo, Murilo, Egídio; Henrique, Bruno Silva (Ezequiel), Robinho (Mancuello), Thiago Neves e Rafinha; Fred (Raniel). Técnico: Mano Menezes

Tupi: Villar; Rodrigo Dias, Sidimar, Wellington e Patrick Brey; Léo Costa (Francesco), Léo Salino, João Vítor (Patrick) e Tiaguinho (Vitinho); Reis e Renato Kayser. Técnico: Ricardo Leão

Motivo: jogo de volta – semifinal do Campeonato Mineiro
Data: 25 de março de 2018, domingo, às 11h
Local: Mineirão (Belo Horizonte/MG)

Gols: Thiago Neves (16’/1º, 35’/2º), João Vitor (19’/1º)

Cartão Amarelo: Patrick Brey, Rodrigo Dias, Sidimar (Tupi); Rafinha (Cruzeiro)

Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães
Auxiliares: Rodrigo Carvalhaes de Miranda e Alexandre Vargas Tavares de Jesus
Adicionais: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Gabriel Conti Viana

Público: 46.080 pagantes / 48.566 presentes

Renda: R$ 753.999,00

  • VEJA O VÍDEO ⏬