- CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

quinta-feira, 28 de novembro de 2019


O Atlético ainda não conseguiu afastar completamente o risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Em jogo sem muitas emoções, o time alvinegro chegou a abrir o placar contra o Bahia, mas levou o empate dez minutos depois e ficou no 1 a 1, na noite desta quarta-feira, na Arena Fonte Nova, em Salvador, pela 35ª rodada.

Cazares marcou para o Galo, aos oito minutos do segundo tempo, aproveitando uma bobeada do zagueiro Juninho. No entanto, o tricolor baiano empatou aos 18, com Élber.

Com o resultado, o Atlético caiu para a 14ª posição, com 42 pontos, e ainda não conseguiu se livrar completamente do risco de rebaixamento. Além disso, o time alvinegro aumentou o jejum de vitórias como visitante no Brasileirão para 13 jogos: são sete empates e seis derrotas. O Galo venceu pela última vez fora de casa no dia 14 de julho, quando bateu a Chapecoense por 2 a 1, na Arena Condá, pela 10ª rodada.

Já o Bahia se manteve na 10ª colocação, com 45 pontos, e ficou mais distante da luta por uma vaga na Copa Libertadores. A distância para o Internacional, último integrante do G8, é de seis pontos, sendo que restam nove em disputa.

No próximo domingo, às 18h, o Atlético vai enfrentar o Corinthians, no Independência. No mesmo horário, o Bahia visita o CSA, no estádio Rei Pelé, em Maceió.

      O JOGO                                                 

Com campanhas ruins no segundo turno do Brasileirão, algo que os tirou da briga pela classificação à Copa Libertadores de 2020, Bahia e Atlético entraram em campo com formações bem ofensivas. O time da casa contava com quatro atacantes de origem - Élber, Artur, Lucca e Gilberto -, enquanto o Galo só tinha Jair como volante.

Quando a bola rolou, o Bahia prevaleceu, com o time sendo perigoso especialmente em jogadas aéreas, aproveitando os avanços e cruzamentos dos seus laterais, o que rendeu lances de perigo, como aos cinco minutos, quando um cabeceio de Gilberto acertou o travessão. O próprio centroavante também foi perigoso em um contra-ataque, parando em Cleiton. E em uma outra jogada, o goleiro e Réver se enrolaram, quase permitindo o gol do Bahia, que também era perigoso em avanços de Artur pela ponta direita.

Ainda que inferior, o Atlético também conseguia criar alguns lances de perigo, deixando o jogo movimentado. 

Assim, Di Santo teve duas chances para marcar, embora a melhor oportunidade da equipe na etapa inicial tenha sido em um cabeceio de Patric, chegando na grande área como elemento surpresa.

Na etapa final, o cenário do jogo não se alterou muito, com o Bahia tendo mais iniciativa. Mas quem marcou foi o Atlético. Aos oito minutos, Juninho errou a saída de bola, que foi roubada por Cazares. O equatoriano carregou até a área, deu um drible seco no marcador e finalizou no canto, fazendo 1 a 0. Foi o seu 40º gol pelo clube, sendo o quinto neste Brasileirão. 

O meia alvinegro não marcava desde 10 de agosto e vinha tendo atuação apagada até colocar o Galo em vantagem.

O gol poderia aumentar a pressão sobre o Bahia, que vem sendo bastante questionado pelo seu torcedor. Mas o time respondeu bem e logo empatou o duelo em Salvador. Aos 18 minutos, Sávio cruzou, Gregore desviou e Élber empurrou para a rede, aproveitando falha do sistema defensivo atleticano e encerrando jejum de quase dois meses sem gols - o último havia sido em 30 de setembro.

A partir daí, o cenário de um duelo entre ataque e defesa se intensificou, com o Bahia pressionando o Atlético. Em grande chance, Arthur Caíke levou Cleiton a fazer defesa difícil ao finalizar forte de fora da área. Aos poucos, o time visitante passou a prevalecer defensivamente, até ameaçou em uma tentativa de Marquinhos e sustentou o placar de 1 a 1 na Fonte Nova, garantindo a quarta igualdade consecutiva fora de casa.

                 BAHIA  1 X 1 ATLÉTICO               

Bahia: Douglas; Nino Paraíba, Wanderson, Juninho e Moisés; Flávio, Gregore e Lucca (Arthur Caike); Élber (Fernandão), Artur e Gilberto. Técnico: Roger Machado

Atlético: Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Jair (Ramón Martínez), Otero; Luan (Vinícius), Cazares (Leonardo Silva) e Marquinhos; Di Santo. Técnico: Vagner Mancini

Motivo: 35ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 27 de novembro de 2019, quarta-feira, às 21h
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Gols: Cazares (8’/2º), Élber (18’/2º)

Cartão Amarelo: Flávio (Bahia); Otero (Atlético)

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Auxiliares: Daniel Luis Marques (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
VAR: José Cláudio Rocha Filho (SP)

Público: 13.126 torcedores
Renda: R$ 123.325,00