ROBINHO ACIONA NA JUSTIÇA DO TRABALHO PEDINDO RECONHECIMENTO DE RESCISÃO - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

quinta-feira, 18 de junho de 2020

ROBINHO ACIONA NA JUSTIÇA DO TRABALHO PEDINDO RECONHECIMENTO DE RESCISÃO


Robinho acionou o Cruzeiro na Justiça do trabalho solicitando que seja reconhecida a rescisão unilateral de contrato 
Armador alega querer firmar contrato com outro clube
Ação detalha débitos de mais R$ 2 milhões do Cruzeiro com o jogador, fora a redução salarial implementada no início deste ano

O armador Robinho acionou o Cruzeiro na Justiça do Trabalho solicitando que seja reconhecida a rescisão unilateral de contrato para que ele possa se acertar com outro clube. A ação ocorre cerca de duas semanas após a Raposa anunciar a rescisão com o jogador. 

É pedido pelo jogador que "seja declarada e reconhecida a rescisão do contrato de trabalho firmado entre o autor (Robinho) e o réu (Cruzeiro), por iniciativa deste, com data de 05/06/2020 (data da rescisão) e que seja o autor imediatamente liberado do seu vínculo para que possa firmar novo contrato de trabalho com outro clube". 

À reportagem, o Cruzeiro informou que tentou, sem sucesso, um primeiro o acordo. Os representantes de Robinho disseram que não vão se manifestar no momento.

Débitos e redução salarial

Após jogar na equipe celeste entre 2016 e 2019 emprestado pelo Palmeiras, o Cruzeiro anunciou a compra de Robinho em julho do ano passado. O vínculo passaria a valer a partir de 2020 e teria validade até o final de 2021. Ao final do contrato que se encerrou no ano passado, é citado que o Cruzeiro tinha dívida de R$ 2.169.792,10 com o jogador. 

Na ação, é citado que, por causa da "delicada situação financeira" do Cruzeiro, Robinho "se viu obrigado a assinar Instrumento de Confissão de Dívida e Repactuação dos Débitos". 

"O réu (Cruzeiro) se obrigou a pagar ao autor (Robinho) o montante devido da seguinte forma: R$1.792.348,86 em 20 (vinte) parcelas mensais de R$89.617,44, iniciando-se em 10/04/2021; e R$377.771,38 até 30/12/2021, mediante depósito na conta vinculada do FGTS do autor", explica.

Já em janeiro deste ano, foi firmado o acordo que teria validade até o fim de 2021. O salário seria de R$ 450 mil. Para se adequar ao teto salarial do clube, foi acrescentado termo aditivo que suspendeu o pagamento de R$ 300 mil durante todo o ano de 2020.