EM JOGO POLÊMICO ATLÉTICO FICA COM TITULO DO MINEIRO DE 2021 EM CIMA DO AMÉRICA - CLUB SPORTS | O SEU CANAL DE ESPORTES


 

Breaking

 ASSISTIR AGORA!

sábado, 22 de maio de 2021

EM JOGO POLÊMICO ATLÉTICO FICA COM TITULO DO MINEIRO DE 2021 EM CIMA DO AMÉRICA



O Atlético é o campeão mineiro de 2021! Em clássico marcado por polêmicas, o Galo segurou o empate por 0 a 0 novamente com o América, neste sábado, no Mineirão, e ficou com o título pela igualdade no placar agregado, benefício do regulamento da competição por ter feito a melhor campanha na primeira fase.

O América poderia ter vencido a partida e ficado com a taça, mas Rodolfo desperdiçou uma cobrança de pênalti no início do segundo tempo. O atacante mandou uma bomba no meio do gol, mas carimbou o travessão.

Nos acréscimos da partida, o Coelho reclamou bastante da arbitragem querendo a marcação de um novo pênalti de Igor Rabello em Eduardo Bauermann, que teria sido empurrado dentro da área do Atlético após cruzamento.

Polêmicas à parte, o Atlético conquista seu 46º título mineiro na história, o segundo consecutivo, já que foi o campeão em 2020 ao bater o Tombense na final.

Agora, o Atlético não terá muito tempo para comemorar. Na terça-feira, o time volta a campo para enfrentar o Deportivo La Guaira-VEN, no Mineirão, pela última rodada do Grupo H da Copa Libertadores. Se vencer, o Galo irá assegurar a melhor campanha da fase de grupos do torneio.

    O JOGO                                                                         

Precisando vencer para ficar com o título, o América começou a partida com Ademir no ataque na vaga do meia Bruno Nazário. O Coelho se mandou pra frente nos primeiros dez minutos e levou perigo em dois lances.

Aos quatro minutos, o goleiro Everson fez a defesa no meio do gol em um chute de longe de Felipe Azevedo. Pouco depois, Rodolfo cabeceou e viu a bola passar muito perto.

Após a pressão do América nos dez minutos iniciais, o Atlético conseguiu sair de trás, equilibrou as ações e quase abriu o placar. Mais acionado no ataque alvinegro, Savarino foi lançado em velocidade e cruzou para o meio da área. Apareceu como um centroavante, Igor Rabello se esticou todo para desviar com o pé, mas Cavichioli saltou no canto e salvou o Coelho.

Preocupado com as possíveis investidas de Ademir, o Atlético atacava mais pelo lado direito, com Savarino.

O Galo passou a dominar o jogo a partir da segunda metade do primeiro tempo e chegou novamente mais duas vezes com Nacho Fernández. Primeiro em um chute cruzado do argentino que foi defendido por Cavichioli. Depois, em uma bomba do camisa 26 que passou raspando o travessão.

Pênalti polêmico no começo do 2º tempo e penalidade reclamada no fim do jogo

Logo aos três minutos do segundo tempo, o árbitro marcou pênalti para o América após Felipe Azevedo cair na área em uma disputa com Igor Rabello. O Atlético questionou bastante a marcação, mas o VAR não interferiu na decisão da arbitragem de campo.

Rodolfo foi para a cobrança e mandou uma bomba, mas carimbou o travessão e desperdiçou a grande chance para o América pular na frente no placar no Mineirão.

Pouco depois do pênalti perdido pelo América, Cuca mexeu no Atlético tirando Jair e Keno, apagados em campo, para as entradas de Zaracho e Marrony.

Novamente com Igor Rabello o Galo quase abriu o placar. Após escanteio, o zagueiro subiu e cabeceou no canto e a bola passou tirando tinta da trave.

Em busca do gol do título, Lisca trocou todo o ataque do América. Entraram Leandro Carvalho, Bruno Nazário e Ribamar nas vagas de Felipe Azevedo, Ademir (apagado no jogo) e Rodolfo, que desperdiçou o pênalti.

Mas o Coelho não conseguia criar perigo para o Atlético, que controlava a partida e parecia querer se beneficiar pelo regulamento carregando o resultado de empate até o fim.

Aos 49 minutos, em disputa de bola na área do Atlético após cruzamento, Eduardo Bauermann teria sido empurrado por Igor Rabello e caiu. Os jogadores do América reclamaram demais com o árbitro pedindo a marcação do pênalti. O juiz esperou a revisão do VAR, que não viu falta do atleticano e mandou o jogo seguir.

Após o apito final, os americanos rodearam o árbitro para protestar pela não marcação do pênalti.

Alheio à reclamação do rival, o Atlético comemorou mais um título estadual na história: o 46º.

                      ATLÉTICO 0 X 0 AMÉRICA                        

Atlético: Everson; Guga, Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair (Zaracho), Tchê Tchê e Nacho (Hyoran); Keno (Marrony), Savarino (Vargas) e Hulk (Sasha). Técnico: Cuca.

América: Matheus Cavichioli; Diego Ferreira, Eduardo Bauermann, Anderson e Marlon (Geovane); Zé Ricardo, Juninho (Ramon) e Alê; Ademir (Bruno Nazário), Felipe Azevedo (Leandro Carvalho) e Rodolfo (Ribamar). Técnico: Lisca

Motivo: 2º jogo da final do Campeonato Mineiro 2021
Data: 22 de maio de 2021, sábado, às 16h30
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Gols: Nenhum

Cartão Amarelo: Tchê Tchê, Hulk, Guilherme Arana, Matheus Mendes, Guga (Atlético); Leandro Carvalho, Anderson (América)

Cartão Vermelho: Lohan (América)

Árbitro: Felipe Fernandes de Lima
Auxiliares: Felipe Alan Costa / Marcus Vinícius Gomes
VAR: Emerson de Almeida Ferreira